25 agosto 2015

{Resenha} O Lado feio do amor - Colleen Hoover

colleen hoover
Nome do livro: O Lado feio do amor (Ugly Love)
Autor(a): Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Nº de Pág: 336
Classificação:
Sinopse: Quando Tate Collins conhece o piloto de avião Miles Archer, ela não acha que é amor à primeira vista. Eles nem sequer se consideram amigos.A única coisa que Tate e Miles têm em comum é uma atração mútua inegável.Uma vez que os seus desejos estão esclarecidos, eles percebem que têm um arranjo perfeito. Ele não quer amor, ela não tem tempo para o amor, por isso só deixa espaço para o sexo.Seu arranjo pode ser surpreendentemente e sem trabalho, enquanto Tate seguir as duas únicas regras que Miles tem para ela. 1-Nunca pergunte sobre o passado. 2-Não espere um futuro. Eles acham que podem lidar com isso, mas percebem quase imediatamente que não podem lidar com isso em tudo. Corações se infiltraram. Promessas se quebram. Regras ficam abaladas. O amor fica feio.

O lado feio do amor, ou como eu prefiro chamar, Ugly Love é mais um romance delicioso da diva Colleen Hoover, sou só um pouco suspeita porque leria até a lista do mercado dela, mas Ugly Love também é especial, acho que é mais adulto que Métrica, Pausa ou Um caso perdido, pois mostra uma relação nada idealizada, escancara o lado feio do amor, não tem a pretensão de apresentar personagens excepcionais ou cheios de moralidade e essa despretensão o transforma em uma surpresa maravilhosa.

Este livro conta a história de um romance um tanto fora do comum entre Tate e Miles, ambos com seus vinte e poucos anos. Tate é uma garota centrada, trabalhadora e estudiosa, que um belo dia se muda provisoriamente para o apartamento de seu irmão Corbin, para dar início a um curso de especialização de enfermagem, mas logo na chegada encontra um rapaz completamente bêbado impedindo sua entrada no apartamento. Ele é Miles, amigo e vizinho de Corbin, piloto de avião como ele, um rapaz extremamente reservado e absolutamente irresistível.

Passada a situação constrangedora em que se conheceram, Tate e Miles são devidamente apresentados por Corbin, e a atração entre é instantânea, Miles não consegue desgrudar os olhos de Tate, e Tate literalmente se liquefaz perto de Miles, sua força de vontade se derrete e seu mundo se torna Miles.

Até ai parece um romance comum certo? Mas não é, embora a atração entre eles seja inegável, Miles não se relaciona com ninguém por 6 longos anos, isso mesmo 6 anos sem namorada, ficante ou sexo casual, NADA! Sua vida é dedicada exclusivamente ao trabalho.

Mas a atração que sente por Tate é irresistível, e depois de roubar o primeiro beijo Miles resolve abrir uma exceção, então pasmem ele propõe a ela um relacionamento que se resume em sexo, com apenas duas regras: 1) não pergunte sobre o passado e 2) não espere um futuro. Seria simples se estas duas únicas regras não envolvessem absolutamente tudo o que se espera de um relacionamento, mas o pior é que Tate aceita este acordo! 

Quase morri nessa hora, mas Tate não é Tate quando está perto dele, ela é liquido e líquido não se impõe. O mais engraçado é que ela acha uma lógica sensata para o acordo: ela quer se dedicar aos estudos e ao trabalho por isso não tem tempo ou energia para um relacionamento sério, ele não quer um relacionamento sério, então os dois estão de acordo. E entre ter somente sexo com o vizinho/piloto/gato por quem ela está irresistivelmente atraída e nada? - não é preciso continuar.

É ai que, na minha opinião, reside a diferença entre Ugly Love e os igualmente maravilhosos Métrica, Pausa e Um caso perdido, o drama é encantadoramente politicamente incorreto e simples: ela gosta dele e acha que com o tempo conseguirá fazê-lo mudar de ideia, ele não quer amar ninguém e quer apenas sexo casual. Mas por quanto tempo vão conseguir levar um relacionamento nestes termos sem que alguém saia machucado?

Ao contrário do que pode parecer Miles não é cafajeste, a sua proposta é indecente é verdade mas ele é completamente honesto, não quer amar ninguém nunca mais e pronto. Embora ele seja muito fechado, suas atitudes mostram que ele é um cara que sofreu muito no passado, mas que continua carinhoso, que se importa com as pessoas ao redor,  é caridoso e protetor, qualidades que mesmo contra a sua vontade fazem Tate se apaixonar por ele.

Nem tão pouco Tate é ingênua, submissa ou desprovida de amor próprio, pelo contrário ela é uma mulher segura de suas decisões, sabe que pode ter seu coração partido mas confia em si mesma e está disposta a jogar o jogo dele para chegar ao seu coração. É paciente e absorve dele cada momento especial, cada gesto e cada olhar que entregam o que ele realmente sente por debaixo da armadura de autoproteção, e realmente acreditava que pode fazê-lo superar o quer que tenha acontecido no seu passado.  

O que nos leva a outra pergunta: o que aconteceu no passado de Miles para que ele tenha tanto medo do amor? É claro que este suspense só é resolvido no final, mas os capítulos são intercalados entre Tate e Miles, sendo que os de Tate narram o presente e os de Miles acontecimentos de seu passado, exatamente 6 anos antes e todo seu relacionamento com Rachel sua primeira namorada. Esses capítulos, que são escritos com uma diagramação diferente e são um tanto poéticos, nos permitem conhecer mais o personagem, ver como ele é capaz de amar intensamente e como foi irremediavelmente apresentado ao lado feio do amor.

Há também personagens secundários muito carismáticos, como Corbin o irmão superprotetor de Tate, que não quer que ela se relacione com seus amigos e nem desconfia do que Miles e Tate estão fazendo, pois supõe que Miles seja gay por nunca tê-lo visto com nenhuma garota; Cap, um divertido e sábio senhor de 80 anos, que trabalha no prédio que eles moram e se torna confidente de Tate; e Rachel, a ex-namorada de Miles, que te causa raiva até determinado momento do livro, depois uma enorme compaixão e até admiração.
O ponto alto do livro sem dúvida é a narrativa sempre excepcional e viciante de Colleen Hoover, quando você pega é impossível parar, chega a ouvir os suspiros, os gemidos, os estalos dos beijos, sentir a emoção dos olhares os arrepios, e meninassss pela descrição do que Miles faz Tate sentir, dá vontade de ter um vizinho assim....mal intencionado por perto...kkk...olha o moço é muito hot! E sim, tem muitas cenas picantes.

Pode parecer uma história batida sobre sexo e amizade, mas é muito mais profundo que isso. É uma história sobre o poder do amor, que tanto constrói quanto destrói, sobre generosidade, perseverança, coragem e superação, do tipo que mexe com nossos conceitos e emoções, que mostra que a vida não é só boa ou só ruim e que nos leva às lágrimas diversas vezes. Me fez refletir também sobre a filosofia individualista que pregamos hoje em dia, que só devemos entrar num relacionamento se pudermos dar e receber na mesma exata medida, o livro foi na contra mão disso e mostra que as vezes uma pessoa dá mais do que recebe, mas ainda consegue encontrar felicidade.

E o final...ahhh o final... é de destroçar o coração, quando Miles passa a narrar os fatos do presente e revelar suas emoções e certas nuances ainda não reveladas, chega a doer, como pode o amor fazer a pessoa levitar em um momento e se afogar no outro?! Enfim, é emocionante, profundo e quente...é imperdível!

10 comentários:

  1. confesso que só li métrica da autora e gostei bastante, mas ainda não foi o bastante para que eu me encantasse por ela e me torna-se fã. Acredito que deva dar novas oportunidades aos demais livros dela, mas nesse momento ainda não li mais nada e num futuro próximo sei que não lerei também
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oii,

    Você acredita que eu não li nada dela ainda?? Eu preciso comprar urgente hahaha.
    Essa é a autora com mais elogios que eu conheço. Curti muito a sua resenha, principalmente em saber que a autora soube abodar temas sem ser somente amizades e sexo, isso ultimamente está me cansando.
    Gostei bastante ;)

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Marina.
    A Colleen veio mesmo pra conquistar geral, ela com certeza foi uma revelação pra mim esse ano.
    A autora tem o dom de nos trazer uma narrativa profunda que sempre nos surpreende, espero que esse livro seja lançado por aqui logo.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  4. Olá

    Algum dia ainda leio algo desta autora, mesmo não fazendo nenhum pouco meu estilo, mas acho que lendo algo dela pode ser legal pra sair da minha zona de conforto. Sem falar que todos os que leem se apaixonam por sua escrita e histórias. Só não me interessei muito por esse romance específico, não fiquei muito curioso com a trama e embora você tenha achado a leitura muito boa, eu dispenso.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  5. *PARA TUDO PORQUE VOU ALI SURTAR*
    Marina do Céu, que livro é esse, menina?! Pensei que Colleen tinha superado o insuperável em 'Um caso perdido', mas acabei de descobrir que eu estava enganada! Fiquei me perguntando o que aconteceu com o (lindo, maravilhoso, tudo de bom,>>>>> PILOTO DE AVIÃO <<<<< ) Miles para não querer ninguém por perto. Mas por outro lado, tive certeza de que Tate tomou a decisão certa, eu no lugar dela faria a mesmíssima coisa! Onde já se viu dispensar um boy assim? kkk Pelo o que pude perceber, Colleen explora esse livro ao máximo, mesmo sendo clichê em boa parte da história, ela acaba inovando... Txo te perguntar, esse livro já foi traduzido e publicado por aqui? T_T

    Beijos e mil perdões pelo meu comentário escandaloso :*

    ResponderExcluir
  6. Amo livros que falam do poder do amor e que nos fazem chorar! Nunca tinha ouvido falar desse, mas também leria até a lista do mercado da autora! A narrariva dela é mesmo excepcional e viciante, com certeza pretendo ler esse livro também!

    Beijo!

    Ju - Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Oi, Marina
    Acredita que eu ainda não li nadinha da Collen? :( Sim, confesso!
    Estou muito curioso porque todos elogiam suas obras e seus escritos. Preciso descobrir o que há de tão especial nessa autora.
    Não esperaria nada do livro pela capa, mas como assim?? QUE LIVRO É ESSE??
    Quero, preciso, necessito. Onde vende? Escancara o lado feio do amor, não é uma trama perfeita, politicamente incorreta mas encantadora. Sinto que eu vou amá-lo tanto quanto você! Adoro quando as imperfeições e dificuldades são tratadas com verdade, sem idealizações!
    Estou muito curioso em relação ao livro! Obrigado pela dica <3

    Abraço
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Marina, ainda não li nada da autora, mas pela sua resenha este livro deve estar simplesmente perfeito, adorei a ideia da narrativa intercalada com um contando o presente e o outro o passado nos permitindo descobrir qual foi o grande trauma de Miles. Já coloquei ele na listinha de desejados e se tiver chance vai ser o primeiro livro da autora que vou ler <3

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  9. Olá Marina,
    eu adoro a escrita de Collen, ela tem uma forma que nos deixa preso e querendo e ansiando sempre por mais. Não conhecia este livro, mas já me peguei fascinada e bastante curiosa com o caso desses dois, principalmente com ele. O que sera que aconteceu para ele renegar o amor? Pois é acho que para isso teria que ler e descobrir
    Eu adoro NA, e sempre estou a procura de novos para conhecer e ler, e este com toda certeza entrou para minha lista, ate por que é da diva que nos faz morrer de paixão pelos personagens e historia, não importando qual seja.
    Parabéns Marina pela resenha, adorei ter conhecido este livro e você conseguiu me fazer aumentar minha lista de leituras.

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
  10. Eu quero saber se tem o livro pra comprar em português, pq fui procurar no saraiva e achei, mais só que ele esta inteiro em inglês

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!