15 agosto 2014

{Resenha} O Resgate - Nicholas Sparks

Nicholas Sparks
Nome do livro: O Resgate
Autor(a): Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Nº de Pág: 320
Classificação: 
Sinopse: Confrontado com situações de extremo perigo, Taylor McAden, bombeiro voluntário, expõe-se até ao limiar do perigo. Denise é uma jovem mãe solteira, cujo filho de cinco anos sofre de um inexplicável atraso de desenvolvimento e a quem ela devota a sua vida numa tentativa de o ajudar. Mas o caso vai aproximar estes seres. Numa noite de tremendo temporal, Denise sofre um acidente de automóvel e é Taylor quem vem socorrê-la. Embora muito ferida, a jovem depressa toma consciência de que o filho já não se encontra na sua cadeirinha do banco traseiro. Taylor irá até ao fim de uma angustiante noite de buscas para o encontrar. Foram tecidas as primeiras malhas que os irão unir - o pequeno Kyle desabrocha ao calor da ternura daquele homem. Denise abandona-se à alegria de um amor nascente. Mas Taylor tem em si cicatrizes antigas, que o não deixam manter compromissos de longa duração. Nicholas Sparks, esse talentoso contador de histórias, intervém com a sua magia redentora e a sua inigualável capacidade de aprofundar a complexidade das relações e dos afetos. 
Com muita dificuldade trago a resenha do novo livro do Nicholas Sparks, O Resgate, hoje. Dificuldade porque me identifiquei com o livro de tal forma que senti que Nicholas talvez pudesse estar me seguindo, observando minha vida de perto e em alguns momentos até lendo meus pensamentos, tamanha fora a identificação que tive com sua protagonista, Denise Holter e seu filho Kyle, o meu Fernando.

A sinopse revela exatamente o que eu poderia e deveria escrever aqui para vocês, então não serei repetitiva quando tenho tantos comentários positivos a fazer sobre este livro. É claro que muita gente fala: "Ah, Nicholas é mais do mesmo" "Muda o rótulo e o conteúdo é o mesmo". Mas não aqui, não em O Resgate!



Este livro fala da dedicação de uma mãe solteira e sozinha que abandona sua profissão para se dedicar ao filho de 4 anos que tem um retardo no aprendizado e não compreende a linguagem (não fala, não responde, não entende). Em um acidente, ela fica presa no carro, e o filho sai andando pela mata, porém, não poderá responder aos chamados dos bombeiros. 

Imaginem a agonia dela que precisará ser levada à emergência imediatamente ao se ver obrigada a deixar seu filho pequeno, sem roupa de frio, numa noite em que chove torrencialmente e faz apenas 15 graus, perdido no pântano.

Nesta ocasião, ela conhece o bombeiro voluntário Taylor McAden, que por ter um secreto fardo do passado a carregar, se entrega aos mais diversos perigos para salvar desconhecidos mas que pelo mesmo motivo não consegue se relacionar com ninguém, mantendo seus namoros apenas enquanto acha que pode "salvar" aquela pessoa, largando-a em seguida.

Taylor usa todos os seus instintos, conhecimentos e determinação para encontrar Kyle e quando o faz, cria um elo com a criança, que passa a ter nele, um porto seguro. Isso aproxima o casal e faz com que Kyle progrida muito em seu desenvolvimento.

Denise é completamente devotada ao filho, após diversos diagnósticos errados e frustrada em não saber exatamente o que ele tem, ela abandona sua carreira para ter mais tempo livre, ler livros técnicos e treinar Kyle. A mãe passa horas e horas diariamente treinando com o filho para que ele repita palavras corretamente e para que ele consiga compreender o sentido de perguntas como: porque, onde, como e o que é?

A emoção dela ao ouvir uma palavra correta ou quando o filho junta duas ou mais palavras é tocante e sei exatamente o que é isso!

O pai de Kyle nunca quis saber do filho, nem financeiramente, o que forçou Denise a mudar para uma cidade pequena e trabalhar como garçonete praticamente todas as noites, deixando Kyle nos fundos, dormindo. O dinheiro dá apenas para pagar as contas e agora, com o carro acabado, ela terá que usar bicicletas e ajuda de pessoas para se locomover até a cidade e de volta para casa no meio da noite. É impossível não se enternecer com todo esse sacrifício dela.

Ah, vocês devem estar pensando que ela é perfeita e isso tira a realidade da situação. Não, ela não é perfeita e até em suas imperfeições e perda de paciência com Kyle eu me identifiquei, foi uma coisa absurda, que jamais alguém irá entender, fora o Nicholas, rs.
"Quando sentia a frustração aumentar, contava lentamente até dez antes de agir; quando isso não adiantava, saía do cômodo para se recompor. Geralmente isso ajudava, mas era tanto uma benção quanto uma maldição. Uma benção porque Denise sabia que era preciso paciência para ajudá-lo e uma maldição porque fazia com que ela questionasse as próprias habilidades como mãe. Pág 12"
Taylor está acostumado com sua vida pacata e sua solidão. Ele não quer envolvimento, mas depois daquela noite no pântano, da ligação com Kyle, ele enxerga Denise de forma diferente, percebe que sente coisas diferentes em relação a ela. Mas de longe ele é o mocinho mais príncipe que Nicholas já criou, muito pelo contrário, vemos nele muitas atitudes reais de homens que não querem se relacionar ou que quando a coisa fica séria fogem sem mandar ao menos um sinal de fumaça, covardemente. Isso me irritou nele, a proximidade com a realidade!

Ele tem um passado terrível e compreendo isso, realmente não deve ter sido fácil para ele, mas ganhar a confiança de Kyle, prometer-lhe coisas e não cumprir foi cafagestagem demais Sr. Taylor. E com isso vem mais uma lição, de perdão. É tão mais fácil perdoar quando alguém machuca a gente e não nossos filhos!!! Ah, Nicholas!!!

Aqui, tem romance sim, tem conflito sim, mas as histórias paralelas da vida de Denise, Kyle e Taylor ganharam a cena, transbordando emoção em um livro que me fez chorar copiosamente por sua beleza e não de tristeza. Um livro que fala de amor e não só amor de homem e mulher, mas amor de mãe, amor de filho, amor de amigo!

E se você pensa que parei de chorar quando li a última frase, está enganado, chorei mais ainda ao ler a nota do autor, em saber que este é o livro mais centrado em sua vida pessoal, ao descobrir que o filho mais novo dele possui essa deficiência e que toda aquela devoção de Denise fora dele para com o pequeno Ryan!




Quem irá salvar quem? Vale a pena, emocionante à flor da pele!

67 comentários:

  1. Nossa Chrys, antes de ler a primeira frase toda, tinha passado pela minha cabeça que você não tinha gostado do livro, mas é ótimo quando nos sentimos de alguma forma na pele da personagem, quando isso acontece, fico maravilhada.
    Nossa esse livro é realmente bem diferente dos demais do titio Nick, se minha filha tivesse algum problema eu largaria tudo para cuidar dela, me anularia até. Qualquer MÃE faria isso por seu filho, mas mãe no sentido certo da palavra.
    Agora fiquei curiosa em saber qual é esse passado de Taylor.
    Excelente resenha!
    Beijos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michelle,
      Com certeza NIcholas fugiu um pouco de seu normal, mas trouxe uma história tão à flor da pele, que impossível não amar!

      Beijos

      Excluir
  2. Nossa, adorei a sua resenha. Li poucos livros do Sparks, mas todos eles me fizeram chorar... Fiquei mega curioso pra ler O Resgate!

    Alef - Floreios e Borrões - adpiagge.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse foi o melhor dele até agora, recomendo!

      Beijos

      Excluir
  3. Que resenha emocionante, Chrys!! Você conseguiu transmitir o quanto se comoveu e se identificou com o livro sem exagerar, mas fiquei com o coração na mão, mesmo assim. Com o enredo, com os seus sentimentos, tentando imaginar a história... Eu não acho que Sparks é "mais do mesmo". Acho que ele utiliza uma base em seu trabalho que dá muito certo, porque ele é sensível e muito talentoso. Agora estou MORRENDO de vontade de ler O Resgate.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tati,
      Acho que Sparks retrata o real e isso foi o que me cativou! Eu amo a fórmula dele e se não desse certo, não seria um sucesso!
      Beijos

      Excluir
  4. Chrys, acho que já comentei com você que nunca li nada do Nicholas Sparks. Tenho até medo de ler e me decepcionar pelas altas expectativas geradas por resenhas ma-ra-vi-lho-sas como a sua OU de me tornar uma fã incomensurável desse autor e morrer comprando todos os milhares de livro que ele produz (rs). O homem é uma máquina da escrita!
    Mas preciso assumir o risco e lê-lo, isso é certo, porque não é qualquer livro que nos emociona assim… Que nos deixa vulneráveis junto ao personagem e nos faz pensar que tudo o que vivemos renderia páginas e páginas de um romance dramático, divertido, perturbador.
    Essa é a primeira resenha que leio de O Resgate e adorei! Acho que o tema mãe-filho por si próprio nos faz viver o que os personagens vivem, mas quando há uma dificuldade como essa… Nossa, o envolvimento do leitor é inevitavelmente maior.
    Adorei vir apreciar sua resenha, flor. Obrigada pela dica! Mais que anotada (rs).

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fran,
      Nem todos os livros despertam a mesma coisa em cada um. Acho que Nicholas tem que ser lido com calma, cada um nos remete à uma fase de nossas vidas. Como tudo, Nicholas tem seu tempo!
      Acho que você vá gostar da narrativa dele!
      Beijos

      Excluir
  5. querida Chrys, existem livros que nos diz algo, outros mexem com a gente, mas há aqueles que "são" a gente. desses eu tenho um medo profundo, porque revolve algo que não estamos acostumados que sejam tocados. senti-me assim ao ler "demian" de hermann hesse, extático, mudo, é paradoxal, quero fugir, mas quero também beber tudo do livro. percebi que isso aconteceu contigo neste livro, principalmente porque o assunto são os "filhos", e é inerente a empatia que temos com os protagonistas querendo proteger a cria. tenho aqui alguns livros do nicholas, os quais nunca li. então obrigado por esta resenha emocionada e emocionante, vou correndo separar um de meus livros pra ler, culpa sua!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Rodolfo!
      Eu vivi esse livro, foi mágico, encantador e assustadoramente delicioso!
      Acho que fica claro que recomendo...kkkk

      Beijos

      Excluir
  6. Oi Chrys! Eu sou completamente suspeita em falar de Nicholas Sparks, pois considero meu autor internacional favorito. Os livros do Nickki sempre passam uma importante, né? Eu ainda não li O Resgate, mas acabo de me decepcionar em não ter pedido logo para resenha. Enfim, gostei da história e parece ser uma trama emocionante e de superação. Agora pretendo ler o quanto antes.

    Beijos,
    http://www.leitorasempre.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica sua linda!
      Ele me ganhou por completo com essa história. Já gostava dele, mas sem histeria, agooooora, rsrsrsrsrs sorte dele que não vem pra bienal!
      Beijos

      Excluir
  7. Eu tava mesmo desanimada a ler Sparks, mas é como a gente conversou inbox, tem que dar um tempo entre um e outro pra achar graça. Esse com certeza te tocou muito pela identificação com os personagens, mas até pra mim, que tô de fora e nem filho tenho ainda, parece emocionante. A pergunta que não quer calar: tem tragédia no final? rs! Se tiver, não dá pra mim agora, preciso de coisas que me botem pra cima. hehehe
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha já te respondi inbox e recomendo a leitura!
      Acho que você vá gostar do foco dessa narrativa que foge um pouco do usual do Nick!

      Beijos

      Excluir
  8. Oi Chrys!
    Nicholas Sparks me emociona sempre!! Não acho seus livros previsíveis, porque cada um deles tem um enfoque diferente e me "toca" de maneira diferente. Quando estava lendo "O Resgate" pensei em você, em todas as mães dedicadas de crianças pequenas, e em como esse livro iria tocar especialmente a cada uma delas. Sua resenha está linda e cheia de sensibilidade, precisei de um lencinho quando acabei de lê-la ;)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elis!
      Obrigada pelos elogios e por lembrar de mim... realmente você acertou, me tocou, me ganhou, me emocionou de um jeito indizível!
      Beijos

      Excluir
  9. Chrys so de ler sua resenha como mãe já fiquei com o coração mega apertado, imagino a angústia dessa mãe, o autor como sempre mexendo a fundo com nossas emoções , todo livro dele choro horrores , Espero que tenha um final feliz , pois os finais dele sempre tem algo triste . Vou deixar as lágrimas para ler mais para frente . Emocionante sua resenha . beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joyce querida!
      Acho que num todo ele foi surpreendente... o livro começa eletrizante com o caso do pântano, mas depois vem a calmaria e a enxurrada de emoções!
      Beijos

      Excluir
  10. Apesar de muita gente gostar e escrever com tamanha empolgação sobre os livros desse autor, eu não consigo de jeito nenhum me interessar por qualquer livro que seja dele. Eu já dei uma lida em alguns capítulos de 'Um Amor Para Recordar' e não gostei nenhum pouco. Mesmo com sua resenha super empolgada e nota máxima ao livro, eu dispenso.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Matheus, sinto lhe informar que você fez a opção errada, Um amor pra recordar foi um excelente filme, mas não gostei do livro e isso só te fará ter menos interesse na magia do sparks... escolha outro!
      Beijos

      Excluir
  11. Chrys, que lindo *----*
    Sua resenha foi emocionante e eu que já nem gosto de NS fiquei ainda mais louca de vontade de ler esse livro. Eu não tenho filhos, mas ser mãe é um sonho meu sabe e por isso acredito que eu vá me emocionar tanto quanto você ao ler essas páginas.
    Faz um bom tempo desde que li NS pela última vez.. já deu tempo de reabastecer as reservas de lágrimas hahaha

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dreeh,
      Eu acho que esse livro será capaz de fazer todos gostarem... tem uma fórmula diferente pois envolve fatos tão reais da vida dele que é impossível não se emocionar! Dê uma chane sim!
      Beijos

      Excluir
  12. Também me emocionei muito com a nota do autor, nem imaginava isso. E o gesto dele com a esposa foi lindo!
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Rose, A maneira como ele lidou com isso foi incrível, e só me mostrou que ele é um pouco de cada Príncipe que ele escreve!
      Beijos

      Excluir
  13. Chrys estou bem animada com esse livro! amo o sparks e como esse é um dos mais antigos, daqueles com aquela veia dramática mais forte. A situação de uma mãe solteira que luta para criar um filho é sempre emotivo! acho que vou chorar e mais ainda amar!
    espero poder ler em breve!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você ama, então corra ler esse! É emocionante por demais Tha!
      Beijos

      Excluir
  14. Chrys, minha amiga linda, sua emoção e paixão, somadas à sua coragem e força, reveladas pelo sentimento despertado pela leitura d'O Resgate, são de uma beleza incrível. Admiro mais ainda sua verdade, nessa voz que está por trás das resenhas que leio, muitas delas me fazendo adquirir os livros. Que responsa!
    Não li Sparks ainda, apesar de já ter tentado. Sei là, não simpatizei. Mas acho que não li os livros certos, porque adoro dois filmes adaptados de suas obras: o famoso Diário de uma paixão e o que vejo seeeeempre que passa na tv e me faz suspirar pelo casal (Ger lindo): Noites de tormenta. Agora tenho certeza que O Resgate vai me emocionar muito. Quero ler, só por conta dessa resenha que mexeu muito comigo. Como mãe, todo drama relacionado aos filhos me comove e me convida para ler. Aprendo muito com essas pessoas que estão nos livros e poderiam muito bem ser reais. Veja só esta história. Será que vc estava sendo seguida? Rsrs.Essaé a grande magia da leitura: conduzir o leitor para vivenciar todas as possibilidades da narrativa. Sejam reais ou fantásticas.
    Amei! E dessa vez vc tocou fundo o meu coração.
    Deus proteja vc e o Fernando. Que o amor seja sempre a resposta, a razão e a força entre vocês.
    Beijooooooo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Meu Deus! Isso me assusta sabia?!
      É muita responsabilidade fazer pessoas lerem porque o gosto é tão particular, vai tão
      necessariamente de acordo com as experiências que vivemos que é quase uma profissão
      de risco indicar livros!
      Mas leia Manuh, acho que também vai tocar seu coração!
      Obrigada pelo carinho de sempre!
      Beijos

      Excluir
  15. Oi Chrys!!
    Nicholas Sparks é um daqueles autores que todo mundo leu, todo mundo é apaixonado,.mas eu ainda não tive a oportunidade de pegar em um livro sequer. E não é por falta de vontade. É difícil, por exemplo, os fãs dos Sparks chegarem em um consenso sobre qual é o melhor livro dele. E eu quero participar dessa experiencia, descobrir qual é a forma desse autor para emocionar milhões de pessoas!


    Gostei muito do seu blog, estou seguindo!! Assim que puder dar uma olhadinha no meu, ficaria muito feliz em te ter por lá!

    Abraços,
    Diego.

    pecasdeoito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego,
      Consenso com Sparks é difícil justamente porque suas histórias são encantadoras.
      Cada livro traz um enredo diferente e cada pessoa pode ou não se identificar mais com essa
      ou aquela história e isso é que faz com que um livro se torne o melhor! rs
      Acho que você deverá descobrir sim!
      Beijos

      Excluir
  16. Olááááá!
    aaaaahh, tive minha overdose de Sparks a uns dois anos atras! jesus como esse cara ama escrever sobre Loiras, a Carolina do Norte, amores drááticos, mortes tráááágicas... bom enfim, acho que com ele, tem que ler um livro por semestre se não, não aguenta tanta repetição... enredos parecidos... aquilo que era imprevisível começa a se tornar senso comum...
    MAAAAAS-CONTUDO-ENTRETANTO-TODAVIA mesmo sendo essa putarevolts com o Sparks, eu me encantei com sua resenha, e com a maldita quote maravilhosa da página do livro, então estou convencida a dar mais um chance para ele! se for frustrante venho aquietexingomuitonotwitter ok?! hahaha!
    mas falando sério agora, acho que quando o assunto é mãe e filho, ainda mais DESSA FORMA, é impossível não se comover, e sei o quão o autor (cansei de falar Sparks) consegue explorar nossos sentimentos. Sua resenha ficou maravilhosa!

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lara lindona!
      Sim, acho que temos que intercalar Sparks, mas convenhamos que escrever sobre romance sempre vai ter um pouco daqui e dalí, assim como nossas vidas!
      Acho que esse é bem tocante, bem real (para mim) e achei que a formula usada de não focar tão e simplesmente no romance deu um toque especial!
      Beijos

      Excluir
  17. Olá Chrys,
    Eu entendo bem o seu lado, aquele lado em que um livro nos toca, como se ele contasse a nossa historia. E por este motivo hoje eu senti vontade de ler este livro.
    Confesso que não estava interessada, mas apos ler sua resenha, a forma em que você relatou os acontecimentos e de que a historia parece ser tão real... me fez sentir uma necessidade imensa de lê-lo. Ainda mais depois da nota em que você falou que o Nicholas tem um filho com problema, e de como não é fácil.
    Assim como você disse, eu também sempre pensei isso dos livros deste autor, o mesmo tempero, a mesma forma, etc... Então leio e vejo que neste não há isso, e sim mais do que se espera.
    Parabéns flor pela resenha, ela esta magnifica e você conseguiu me fazer mudar de ideia sobre o livro. Espero poder ler o quanto antes e apreciar esta incrível jornada.

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Ana... Acho que foi importante dizer tudo isso para que vocês pudessem saber da real, de como o livro foi escrito, de que o sofrimento e sentimento é tocante ao extremos por ser uma realidade do autor!
      Obrigada pelas palavras!
      Um super beijo e depois me conta!

      Excluir
  18. Achava que você iria falar que não tinha gostado do livro, mas ao contrario disso, você o amou.
    Eu só li um livro do autor, o Querido John, e descobri nesse que não faz o meu estilo. Sabe, você leitor sente essas coisas quando entra em contato com o autor pela primeira vez, pode até dá uma segunda chance, mas aí você sabe que o autor pode te surpreender, e acho que se acontecesse de eu ler outro livro do autor, seria esse. O fato de Taylor ter uma vida solitária remete muito a mim. Deve ser o tipo de livro que te leva a reflexão, além da formula pronta do autor.

    Adorei sua resenha, bem entusiasmada.
    Att,
    decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro,
      O livro me fez refletir sobre muita coisa, mas isso vai da maneira como me abro pra ler cada coisa. Aprendi a me jogar, a me deixar identificar em cada minuscula coisa que está ali escrito e isso tem feito uma diferença considerável em minhas leituras!
      Beijos

      Excluir
  19. Oi Chrys, apesar de eu não ser fã do NS, imagino que esta história deva realmente causar impacto. Este é um assunto que muitas mulheres se identificam e, quando surgem filhos na trama, o furo fica mais embaixo. Achei engraçada essa sua observação por "achar" que está sendo seguida e ter parte da sua vida transporta para a ficção. Não é gostoso quando isso acontece? Quando criamos uma conexão tão forte com a história que nos sentimos assim íntimas e confidentes do autor? Nossa, acho o máximo.. kkk Adorei a resenha. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi,
      A conexão com a história foi surreal... acho que nem se eu escrevesse um livro, eu me identificaria tanto!
      Beijos

      Excluir
  20. Eu gosto bastante do Nicholas, então de cara fiquei interessada nesse livro, confesso que não gosto muito da capa dele, ela é bonita, mas não é tão chamativa como devia ser, levando em conta que a história do livro parece ser simplesmente linda. Acredito que iria gostar bastante dessa história, quase tenho certeza que choraria ao decorrer da leitura, ultimamente estou sendo tão chorona kkkkk Enfim, eu adorei a sua resenha, pude até sentir um carinho enorme por Denise, Taylor e Kyle *-*

    Beijos :*
    Larissa - Srta. Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei a capa aconchegante, acho que elas têm um certo padrão não é mesmo?!
      Kyle é meu amorzinho, não tem como não amá-lo, não admirar a Denise e não compreender Taylor!
      Beijos

      Excluir
  21. Oi, Chrys!
    Uau, em primeiro lugar, eu preciso dizer que sua resenha me emocionou. É uma das melhores que já li, de verdade; é raro conseguir passar tanto sentimento assim em uma resenha.
    Bem, não gosto dos livros no Nicholas Sparks - com exceção de O Diário de Uma Paixão -, e até tentei ler alguns, mas acabei detestando pelo modo previsível que ele conduz suas histórias. Fiquei surpresa em ver uma avaliação tão boa para O Resgate, inicialmente, mas, depois de ler sua resenha, preciso confessar que fiquei doida para conferir a história. Você gostou tanto, e, desse modo, acho que vou acabar me aventurando sim.

    Um beijo para você, e para o seu Fernando também!
    Gabi Prates
    Palácio de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi,
      Nossa quanta honra, fico muito feliz com isso! Esse era meu objetivo e acho que consegui! obrigada por me dizer!
      O Nicholas inseriu muita verdade, muita coisa de si alí. Não é só romance, morte, doença e separação como em todos os outros. O conflito e o porque das coisas acontecerem daquela forma o deixam muito especial! Você vai gostar sim!
      Beijos

      Excluir
  22. Oi Chrys.
    Geralmente esses tipos de histórias que envolvem mãe e filho é comovente, automaticamente nos colocamos no lugar dessa mãe e nos sensibilizamos e compartilhamos da sua dor, da sua alegria, do seu desespero, do seu amor incondicional, a empatia é natural.
    Apesar de achar o Nicholas realmente mais do mesmo, nessa história ele parece estar tentando dar uma inovada.
    E só em ler a resenha já senti a agonia dessa mãe, e a tensão dessa história, e por mais que ela pareça ser ótima, eu não faria essa leitura porque sei que seria uma caixinha de lenço para cada página, já senti isso, e eu tenho evitado livros que me deixem triste, não estou numa boa fase.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own Paty,
      Fico triste ao saber disso porque as lágrimas foram de sensibilidade, de emoção e não de tristeza como ele consegue fazer em outros livros!
      Achoq ue deveria dar uma chance!
      Beijos

      Excluir
  23. Oie,

    Não sabia que teria mais um livro do Nicholas que seria lançado, e assim que vi fiquei com muita vontade de comprá-lo, Amo os livros do Nicholas, e eu não acho as historias parecidas, sei lá e percebo que esse livro, e muito diferente dos outros, percebi a carga emocional só na resenha, se você chorou imagina eu choro por qualquer coisa! Amei a resenha.

    Mayla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mayla,
      Nicholas tem muito de identificação, que foi o caso. Nesse livro, acho que o mais sensível dele, a emoção fica por conta das pequenas coisas que nos machucam no dia a dia.
      Leia e me conte!
      Beijos

      Excluir
  24. Oii!
    Sinceramente? Sempre que leio algum livro de Nicholas faço um lago de lágrimas kkkkk leio o livro chorando e molhando as páginas. É incrível com ele tem a capacidade de tocar nosso emocional, então provavelmente vou ler este livro quando me sentir preparada kkkk
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabi,
      Como eu disse acima, as lágrimas que ele me arrancou foi de emoção e não de tristeza pela morte de alguém! Acho que foram válidas, extravasaram muita coisa que eu tinha dentro de mim... muita coisa que a personagem pensou ou fez, foi como um tapa na minha cara!
      Rs
      Absurdamente vale a pena!
      Beijos

      Excluir
  25. Acho que eu ia chorar tanto quanto você, mais ainda ao ler essa nota dizendo que o livro é o que mais tem a ver com a vida pessoal do autor; aliás, como agora já tenho essa informação, as lágrimas vão se multiplicar desde o início... rs... Achei bem legal você ter chorado algumas vezes por causa da beleza e não de tristeza, simplesmente amo quando isso acontece! Talvez eu não me identifique com a história tanto quanto você, mas nem por isso ela vai me emocionar menos.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Ju,
      Eu me emocionei por cada pequena coisa que ele inseriu no contexto: a solidão, a luta, a força obrigatória que a Denise teve que ter para criar uma criança pequena... Entendo essas dificuldades mais do que ele sequer imaginou! Isso sem façar da linguagem e dos treinamentos!
      Leia amiga!
      Beijos

      Excluir
  26. Chrys, sua linda
    Se eu te contar que me emocionei só de ler sua resenha? Que sensibilidade nas palavras!
    Conseguiu um feito, até então, impossível: me instigar a ler um livro do Nicholas. Todos elogiam mas não curto. Porém mostrar as dificuldades de uma mãe solteira em lidar com o filho nessas condições é absurdamente comovente. A dedicação dessa mulher me emocionou e eu tenho certeza que esse livro me marcaria demais assim como te marcou.
    Não pudia imaginar que o Nicholas escreveu um pouco de si, e de sua experiência no livro.
    Cara, precisando desse livro pra ontem!

    Preciso dizer que a sua resenha está maravilhosa? Não, né?! <3

    Abraço,
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriano querido,
      Adorei saber que fiz isso com você.. acho que toda a realização de uma blogueira se resume em receber palavras tão carinhosas!!!
      O livro possui personagens fortes com uma história, um passado que os levaram até ali...
      É um livro para muitas reflexões... esqpero que você ralmente leia e que goste!
      Beijos

      Excluir
  27. Oi Chrys, tudo bem?

    Não gosto muito de romances como os que ele pratica, vez que são usados quase os mesmos aspectos de outros. Entretanto, achei interessante o conteúdo da trama desse livro, posto que ela não trabalha com a mesmice de sempre. Parece que em "O Resgate", tio Nick fala muito sobre superação e as questões ligadas as emoções. Gostei das personalidades, sobretudo, a da Denise. Apesar de ter gostado do enredo, ainda não sei se leria, mas quem sabe eu não animo? Adorei a resenha, bem explicada. =D

    Abraços,
    Gustavo Demétrio
    Vida de Leitor - vidadeleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guh,
      É emoção à flor da pele... Espero que se anime! Um beijão

      Excluir
  28. Adoro quando o autor coloca partes da vida dele nos livros. Achei lindo quando li esse fato também, tornou a leitura mais real e bonita. O livro é um dos meus favoritos e fiquei feliz por finalmente sair aqui. Trama maravilhosa, desse jeitinho do Sparks de fazer livro simples e bonito. Vale a pena e é de chorar com algumas partes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris,
      Impossível parar de ler. Eu não sabia do quanto dele tinha no livro e isso deu um toque especial e uma admiração ainda maior pelo autor!
      Beijos

      Excluir
  29. Oi,
    Sou fã do Nicholas, mesmo o pessoal falando isso que você mencionou. Sempre que leio suas obras tenho uma visão diferente, um ponto de vista meu que acaba me deixando com uma mensagem, uma lição de vida talvez.
    Aqui não é diferente, mas ao mesmo tempo é mais profundo, por se tratar de alguns fatos reais da vida do autor, a delicadeza que teve em escrever a história, nos emocionando com a beleza da história e não com a tristeza, realmente será um livro que com toda certeza vou me emocionar bastante.
    Parabéns por sua resenha.

    Beijos Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari,
      Nicholas é o gênio da emoção... seja agradando ou detestando, ele nunca te deixa na mesma.... ele te faz sentir ao extremos... rs E isso é genialidade!
      Beijos

      Excluir
  30. Preciso te contar: Tenho preconceito com Nicholas Sparks kkk Não sei os livros novos, mas todos parecem ter a mesma fórmula pronta, e ela se repete sempre. Acho que o único que eu gosto dos livros dele é o 'Diário de uma Paixão'. Não sei se ele mudou agora nos livros novos (e pela resenha acho que mudou um pouco) mas meu interesse por ele não vai voltar tão cedo > <

    Abraços!
    http://pipocaradioativa.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor,
      Fico muito triste por isso, mas respeito sua opinião... falar de romance é meio limitado mesmo, mas ele inovou aqui.
      Beijos

      Excluir
  31. Oi Flor!

    Nossa que resenha mais emocionante! Linda - eu nunca li nada do Nicholas, mas se identificar tanto com um livro que parece que ele está lendo seus pensamentos é tudo de bom!
    Fiquei muito curiosa pela nota do autor!

    Um grande beijo
    Paulinha - Blog Overdose Literária!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paula, obrigada, fico feliz que tenha gostado!
      Ahhhhh vale a pena ler inteirinho antes de chegar na nota do autor... dá um q especial!
      Beijos

      Excluir
  32. Oi Chrys,

    Eu acabei não lendo sua resenha para não influenciar a minha que estou escrevendo, mas o livro é emocionante não?


    Beijos,

    --
    Priscila Yume
    http://yumeeoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Priscila,
      Sim, o livrp é bastante emocionante, espero que goste!
      Beijos

      Excluir
  33. Olá Chrys, tudo bem?

    Realmente você se emocionou e identificou bastante com o livro, mas ainda acho Nicholas Sparks mais do mesmo.
    Com certeza o deixarei de lado.

    Beijo

    ResponderExcluir
  34. Eu não consegui ler os dois livros que tentei do Sparks.
    Fico pensando: Por quê?
    Eu adoro romances...
    Este livro me chamou atenção, já pela capa não ser um casal quase se beijando, hehehe...
    O que me comoveu foi a barra que está mãe enfrenta com seu filhinho, e só por isso tentarei ler este livro um dia!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!