03 junho 2014

[Resenha] Os Assassinos do cartão postal - James Patterson e Liza Marklund



Sinopse: Uma viagem para conhecer as mais belas cidades da Europa é o sonho de qualquer pessoa. Porém, o detetive da NYPD Jacob Kanon não está interessado nos pontos turísticos. Após receber a notícia do brutal assassinato de sua filha e namorado, mortos em Roma, Kanon viaja para o Velho Continente para tentar juntar pistas sobre o crime que mudou sua vida. E a onda de assassinatos está só começando: jovens casais são encontrados mortos em Paris, Copenhague, Frankfurt e Estolcomo. Os crimes parecem não estar conectados, com exceção de um cartão-postal enviado para o jornal local da cidade de cada nova vítima. Quando o repórter sueco Dessie Larsson recebe um postal, Kanon junta forças com o jornalista e partem para o novo destino para tentar capturar o serial killer.

Fiquei muito curiosa com esse suspense enviado como cortesia pela Editora Arqueiro e ele furou fila, obviamente, porque além de lindo tem uma sinopse fantástica. Até então eu só tinha lido "O diário de Suzana para Nicolas" que amei e "Bruxos e Bruxas" que odiei. Assim, "Os Assassinos" serviu para que eu repensasse em toda a fama de James Patterson.
Contrariando a maioria dos suspenses que vemos por aí, "OACP" inicia seu prólogo em uma cena do crime e nos apresenta o modus operandi e os assassinos, que pela capa, todos já sabem se tratar de um casal. 

Sylvia e Mac são os assassinos que enviam um cartão postal de algum ponto famoso do país para um jornalista do local em que se encontram e onde será sede de seus crimes. Eles seduzem casais em férias ou lua-de-mel pelo mundo todo (um por país), os atrai para seus próprios quartos de hotel, põem drogas em suas bebidas e cortam suas gargantas. Antes de deixar seus quartos, eles levam pertences de valor e colocam os corpos cada vez em uma certa posição.

Dessie é jornalista em Estocolmo - Suécia e recebe o bendito cartão postal dos Assassinos. Além disso, recebe a visita de um Americano sujo e fedorento, o Jacob, que aparece em sua porta, se dizendo ser detetive da NYPD e ter mais informações sobre os assassinos que qualquer outra pessoa. Motivado pelo assassinato de sua filha e seu noivo em um dos casos. Juntos eles iniciam uma corrida contra o tempo para descobrir quem são os assassinos e impedir um próximo crime.
********
Como de costume e nesse livro não seria diferente, a narrativa é muito fluida pois conta com capítulos curtos onde às vezes tem uma folha somente e a narrativa em 3ª pessoa intercalada na visão de Dessie, Jacob e dos Assassinos.

Dessa vez, a busca consiste não em saber quem cometeu os crimes, mas sim, porque e se existem novos assassinos pelo mundo, pois, alguns crimes acontecem em locais diferentes e no mesmo período.

O livro é bem objetivo, não tem qualquer enrolação e isso me ganhou, porém, a motivação escolhida para defender a posição dos criminosos foi um tanto quanto fútil por demais e fez ficar com raiva. Algumas passagens durante a investigação e linhas de raciocínio foram espetaculares, o romance entre Dessie (que antes namorava uma mulher) e Jacob (fedorento, rs) também me deixaram à vontade.

Porém, não senti que esse livro fosse "aquela coca-cola toda", entendem? Eu tenho a impressão que TODOS os livros dele escritos em co-autoria (na minha cabeça autoria completa do co-autor e coordenação de James) deixam a desejar. Não é um livro ruim, mas está longe de ser favoritado.

Quem leu concorda? Quem não leu o que pensa sobre isso?

Beijos


10 comentários:

  1. Chrys, querida, há três coisas que me chamam para este livro, de acordo com a sua resenha: os capítulos breves e sem enrolação, a trama envolvente e inteligente e as vozes intercaladas, ampliando a visão do leitor. Pena que, no final, não seja isso tudo... mas acho que é bem divertido e para ler sem grandes expectativas, só por diversão com uma boa escrita.
    BeijO!
    Ler para divertir

    ResponderExcluir
  2. Oi Chrys, este livro eu não li e apesar de fã do autor, vou concordar contigo, os livros que são escritos sem parceria eu gosto mais do que os últimos que tenho lido e são com parceria.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Ainda não li nada do autor, mas vejo que ele é muito polêmico. Não tenho leio muitos romances policiais, mas fiquei curiosa com esse desde o seu lançamento. Mesmo o final não sendo muito bom, gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  4. Pois é Chrys, tu bem sabe que peguei implicância com o autor desde que soube da terceirização da escrita. Desde lá fico ressabiada para ler algo dele escrito em coautoria.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  5. Chrys-sua-linda, confesso que ainda não li nada do James Patterson, mas acredito que seja exatamente assim que ele produz os livros… Coordenando quem escreve. Uma pena (e até injusto) que os nomes dos coautores apareçam pequenos em comparação ao dele. :/
    Sobre este livro, não o li e não o desejava, mas queria saber a opinião dos leitores e por isso corri para ver sua resenha (rs). Achei interessante e inusitado um romance entre dois personagens tão diferentes (repórter e detetive). Sobre a futilidade da razão para os crimes, infelizmente, acho que nos chocamos por sermos pessoas com valores. Há muitos crimes praticados sem motivo aparente. Simplesmente para o prazer do assassino ou estuprador. Aqui na minha cidade houve um crime que nos chocou… Não era normal esse tipo de crime (e espero que nunca seja!). Dois casais voltavam da balada e foram abordados por 3 homens. Eles separaram os casais e levaram somente as duas mulheres, com o carro deles. Estupraram as mulheres durante 4 horas (uma delas grávida) e depois as abandonaram. Quando o delegado encontrou o envolvido (por causa dos carros roubados) relatou ter ficado horrorizado. Segundo ele, os 3 homens teriam saída naquela noite não com a intenção de roubar carros (eles roubaram 3), mas com a intenção única de estuprar mulheres. Simples assim. E terrível assim. Razão? Não… nenhuma razão que justifique tamanha crueldade. Isso num livro nos deixa irritados e frustrados, mas acho que revela um pouco da escória que temos no mundo.
    Adorei sua resenha, flor.
    Beijos!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Não sabia que esse também era coautoria, a capa não diz. Que meleca!
    Fiquei curiosa justamente pelo fato de o assassino já ser revelado. Normalmente o suspense fica por conta da descoberta do serial killer. Ainda estou curiosa pra ler esse. ;)
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Gosto dos livros assim (thriller, policial, suspense) que apresentam capítulos curtos! Dá vida a leitura.
    Eu fico me perguntando o quanto Patterson anda realmente escrevendo, pois com tantas coautorias, gostaria de saber o quanto os autores parceiros dele são bons.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oiee.

    Ainda não li nada do escritor, mas quero muito, pois sei que tem ums livros policiais ótimos.
    Estes com co-autoria ainda não li nenhum, mas vi resenha bem legais.

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Já li tanta reclamação quanto ao livros Bruxos e Bruxas que tenho ele ali faz um mes ou dois e ainda não tiver sequer coragem de folheá-lo. Estou esperando a poeira de reclamações e negativos passarem para eu ler sem muita influência. Mas esse parecia ser tão bom flor, aiaiaiaiai

    ResponderExcluir
  10. Oi Chrys, tudo bem?

    Já li os dois primeiros volumes da saga Bruxos e Bruxas e odiei ambos, tanto que nem devo ler os próximos. James Patterson... minha opinião sobre ele é dividida, já que ele tem bons livros, porém alguns nem tanto. Sobre os capítulos curtos, ainda tenho um certo "receio" deles, assim como suas co-autorias. Além dos que já citei aqui, tenho dois volumes da série Private - ainda não li. Por se tratar de um "Policial", acho que irei dar uma chance. =D

    Abraços,
    Gustavo Demétrio
    VIDA DE LEITOR - vidadeleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!