23 maio 2014

[Resenha] Laços Inseparáveis - Emily Giffin

Título: Laços Inseparáveis 
Autor(a): Emily Giffin 
Editora: Novo Conceito
Gênero: Romance
Nº de pág: 445
Sinopse: Uma história inesquecível de duas mulheres, as famílias que a fazem ser quem são, e a lealdade e o amor que as ligam. Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta... para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é. Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce. Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se lembra eternamente.
A sinopse já não deixa muito a imaginar, e acho isso fantástico em alguns livros, mostra que o autor não tem medo, e sabe mostrar a que veio. 
De cara já sabemos que Marian está vivendo em Nova York, é bem sucedida, tem uma relacionamento satisfatório com seu chefe, e está convencida de que a sua vida está perfeita. Até que ...... Alguém bate a sua porta, uma garota de 18 anos, Kirby, um passado que Marian pensou ter deixado pra trás. E é ai que começa a verdadeira história, a que está escondida atrás da sinopse. 

Quando há 18 anos a perfeita Marian acaba grávida, ela fica desesperada, ela está há poucos dias de ir pra faculdade não sabe o que fazer, sem contar nada ao pai ela conta para a mãe que ajuda Marian a fazer escolhas. Ela se isola para esconder a gravidez de todos, inclusive do pai do bebe, e entrega a criança para a doação. 

Ela só não esperava que após os 18 anos sua filha iria atras dela fazendo com que ela se lembrasse de um passado, um passado que ela achava já ter resolvido. 

Com uma narrativa simples, os capítulos são divididos entre mãe e filha, é gostoso acompanhar a história do ponto de vista de cada uma, a mãe que fez da filha um segredo e a filha que agora quer saber o porque foi abandonada

Apesar de ter uma família amorosa e dedicada, Kirby é muito inquieta e acha que conhecer a verdadeira mãe vai mostrar para ela quem ela é definitivamente. Ela sempre soube que foi adotada e leva isso numa boa. 

Agora quando Marian vê a filha na frente, vários sentimentos vão ressurgindo, isso me emocionou profundamente, nossa, quão difícil é encarar uma realidade depois de tantos anos e é claro, que Kirby  quer saber quem é o pai dela. 

As coisas entre as duas acontecem meio que devagar, afinal elas são duas estranhas, quando Marian acha que está agradando, Kirby está achando a mãe um pé no saco, as duas não sabem como se portar e vão aprendendo isso com o passar dos capítulos. É interessante ver essa amizade surgindo. Em alguns momentos engraçado e ao todo muito emocionante. 

O livro é repleto de lições, nem saberia enumerá-las e ai, tem Conrad e cada vez que Marian ia desvendando um pouco mais dele pra Kirby, mais apaixonada eu ia ficando e claro, torcendo por um final feliz. Nem sempre os finais felizes são aqueles que imaginamos. Mas foi muito bonito ver o caminho que Kirby fez para ir atras de sua verdadeira história e mais bonito ainda, foi ver Marian assumir seus erros, passar por cima do orgulho e conseguir chegar ao coração da filha. 

Eu acho que merecidamente tinha que ter uma continuação, pede uma continuação, tem muitas lacunas para serem preenchidas. Mas é um livro lido para pensar e refletir. 

Quais suas experiencias com Emily Giffin???

Um Beijo 

14 comentários:

  1. Oi, Sara
    Gostei muiyo da sua resenha. Só li um livro da Emily Giffin, Ame o que é seu, e adorei. Tenho certeza que vou gostar laços inseparáveis, pois gosto muito de livros que nos fazem refletir.

    ResponderExcluir
  2. Juro que pela capa eu imaginava tudo desta história, menos que se tratava de um enredo que envolvia mãe e filha! Fiquei muito curiosa em realizar a leitura, após sua resenha! Outro ponto que me deixou curiosa foi esses capítulos intercalados entre mãe e filha. Gosto de livros que tem diferentes pontos de vista, nos mostram com mais clareza a história e seus diversos pontos de vista. Parabéns pela resenha ^^'

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  3. Jurava que esse livro era um romance... Tipo, casalzinho e tal. Nunca dei muita atenção, mas me arrependi agora. Como disse na resenha de "As Gêmeas" adoro histórias que envolva problemas na família e só pela sinopse já gostei da história. E sua resenha me fez suspirar... Acho que para algumas pessoas adotadas é importante conhecer a mãe biológica e saber sua história. E achei legal a ideia da autora de colocar isso na história. Só não gostei desse fim que deixa gancho para uma possível continuação... Tenho preferido leituras independentes no momento.

    ResponderExcluir
  4. Sempre quis ler algum livro da Emily Giffin pois todas as resenhas que eu li de vários livros dela só me deram curiosidade para conhecer o ótimo trabalho dessa autora. O livro Laços Inseparáveis parece ser lindo demais, logo na sinopse eu percebi Kirby seria a filha de Marian e que teria uma história cheia de revelação de segredos e reconquistas. Fiquei bem animada para ler esse livro e conhecer mais dessa linda história.
    Beijos
    http://the-universe-of-books.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não sei nem o que dizer, afinal laços inseparáveis diz tudo né??? Ao ponto de eu ficar pensando: não é possível que durante esses dezoito anos ela não tenha pensado uma única vez nesse bebê que ela abandonou, por isso tem de ser uma narrativa muito forte e que justifique muita coisa, pena que você disse merecer uma continuação, aiaiaiaiai

    ResponderExcluir
  6. Não tenho nenhuma experiência com Emily Giffin!
    Minhas amigas ficam doidas comigo por não ter lido nenhum livro dela, o problema é que nunca me interessou mesmo. Toda a história de reencontro entre mãe e filha é muito legal, emocionante, mas eu não tenho inclinação pra esse tipo de leitura... Li um livro — A garota que perseguiu a lua — que tem uma personagem numa situação mais ou menos parecida, e eu gostei bastante, só que, eu gostei porque ela não era o foco principal do livro. Acho que não conseguiria ler mais de 300 páginas de "estranhezas e destranhezas (essa palavra nem existe —kkkkkk)" entre mãe e filha...Tenho até vergonha de falar! Mas é verdade, é o tipo de leitura que me cansa. Claro que Emily é uma escritora muito bem falada, sei que deveria dar uma chance, mas...

    ResponderExcluir
  7. Ai Sara que resenha gostosa! Nunca li nada da Emily mas como a Mirelle é fã da autora minha curiosidade para com os livros dela sempre foram enormes. Só escuto maravilhas a respeito das obras da Emily, com exceção daquele livro novo lançado pela NC alguns meses atrás, não me recordo do nome agora. Mas enfim, achei a premissa desse livro muito bacana e essa reconstrução que vai acontecer na vida das duas personagens me chamou muita atenção. Queria saber como é a situação de alguém que você abandonou bater na sua porta 18 anos depois e tudo ao seu redor cair. Pelo jeito a Emily sabe como trabalhar com temas emocionantes e complicados de uma forma maravilhosa. Espero ler algo dela em breve.

    Beijos, Greice.
    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito deste livro e em relação a reflexão só me fez ter mais certeza de que se fosse comigo, eu não iria atrás dos meus pais biológicos.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  9. Oie Sara!!! Eu li Uma Prova de Amor da Emily e apesar de ter uma escrita mágica que nos prende do começo ao fim, eu achei ele um livro mediano. Acredito que foi pelo fato de estar com uma expectativa enoooorme em cima do livro, por isso tenho muita vontade de ler outro livro da Emily! Nossa Laços Inseparáveis parece ser lindo, emocionante, já senti um pouco da intensidade do livro através de sua resenha! Fiquei pasma, pensando como foi a reação de Marian ao ver Kirby em sua porta, também fiquei um pouquinho irritada com Marian e a mãe dela por fazerem, isso com o bebê, espero que o ler o livro eu compreenda o porque dela ter feito isso. A capa desse livro é muito linda! espero poder lê-lo em breve!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  10. oi Chrys, bem eu ainda não li esse livro, mas pelo que percebi a Emilly é uma autora meio que polêmica, ela cutuca feridas, me põe pra pensar, amar e odiar seus personagens!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Adoro Emily Giffin, mas ainda não li este livro. Com certeza será meu próximo, adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  12. Nunca li nada da autora, mas com certeza quero ler.
    Tenho amigas que sempre me recomendam os livros dela, falam de como é incríveis... mas ainda não tive a oportunidade de lê-los =( Mas quero ler sim, em breve. Este parece ótimo.

    ResponderExcluir
  13. Esse é um dos romances que mais amei ler. A Emily foi brilhante ao desenvolver a história. Realmente, também achava que deveria ter uma continuação. Mais foi bom, por um lado, ela não o ter feito. Pois talvez se perderia o que mais nos atraiu no livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Saraaaaa-flor!
    Menina, acredita que tenho este livro, mas não sabia nada sobre ele. Está ficando aqui… atrás dos outros, atrás dos outros (rs). Agora me senti boba por fazer isso com ele, porque a história rende um ótimo drama familiar sobre o qual nunca li. Já assisti a filmes e até conheci pessoas que foram atrás dos seus pais biológicos assim que alcançaram a maioridade, mas confesso que nunca li nenhum romance a respeito. Acho que deve ser emocionante! Com certeza, terei em mente que este pode ser o primeiro livro dessa autora tão aclamada pelos leitores. :)

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!