26 novembro 2013

[RESENHA] A Verdade Nunca Morre - Valter Santos

Título: A Verdade Nunca Morre 
Autor(a): Valter Santos 
Editora: Petit
Gênero: Romance espírita
Páginas: 256
Sinopse: Michael é um jornalista inglês, profissional talentoso, dedicado ao trabalho e a família. Gina, sua esposa, após o nascimento do terceiro filho, para de trabalhar na TV. Paul, primo de Michael, é editor chefe de uma rede de TV. Tudo parece perfeito até que um trágico acidente abala a todos...No mundo dos espíritos, entretanto, Michael percebe-se em outro tempo, outra cidade, Liverpool, em pleno século 19. Naquela época, Felicity é obrigada a casar-se com Peter, o rico herdeiro dos Worley - dono de uma tecelagem e que explora a mão de obra infantil, além de ter envolvimento com o tráfico de escravos. A jovem é vítima de um marido violento e ciumento e deixa-se envolver por Jonathan - dedicado médico- e entrega-se a um amor proibido.Atravessando o tempo, o ódio bate à porta daqueles que sonhavam com a tão almejada felicidade. Entre dois mundos, um triângulo amoroso está formado. Podemos cobrar fidelidade àqueles que deixamos em outro plano da existência? Por quanto tempo adiaremos nosso encontro com o verdadeiro amor, perdoando os vingadores que desejam o nosso mal? Michael, Gina e Paul precisam descobrir que a verdade nunca morre...


A história se passa em Londres, Gina e Michel tinham uma boa vida com seus três filhos, moravam bem, Michel trabalhava em uma emissora onde seu primo Paul é o editor chefe; Gina tinha abdicado do trabalho para poder cuidar dos filhos. Um grave acidente acontece com Michel e as mudanças acontecem depois dessa fatalidade. 

Gina tem que ser forte, afinal, tem três filhos pra cuidar e se apoia em suas amigas Isabel e Juliana para seguir sua vida. Ela não contava com o apoio de Paul, mas ele demostra ser um grande amigo e disposto a ajuda-la no que for preciso. 

Porém já desencarnado e no plano espiritual, Michel não aceita muito bem a sua passagem e começa a ter lembranças de outro século, ele não entende muito bem o que está acontecendo, quer a todo custo ficar perto de Gina e das crianças com isso acaba abandonando o local em que estava pra voltar a terra. Ai então começa uma nova história, de aprendizagem, perdão e renascimento. 


Esse livro é um romance espírita e como em todos eles, fiquei presa as páginas até o final. Confesso que antigamente eu me atentava mais a esse tipo de leitura, mas faz mais de um ano que não leio um livro assim.

Com esse tipo de leitura analisamos profundamente todas as personagens, já que elas sempre têm uma vida passada. Aprendemos muito com cada resgate que eles passam, por exemplo, Michel tinha um ciumes absurdo de Gina, e uma desconfiança tremenda de Paul, porém, descobre que no passado eles tiveram uma história juntos. 

Uma coisa que eu percebo sempre, é que esses livros são um pouco previsíveis demais, então tem a passagem, a chegada no plano espiritual, a revolta, o retorno à terra, os problemas que esse espírito passa pra evoluir, e a redenção no final. Logo eles não são de uma grande surpresa. 

Mas é sempre bom aprender com livros assim, eu não acredito e nem desacredito de nada nessa vida, livros espíritas nos ensinam a ser pessoas melhores, pensar nos atos a fim de não prejudicar o outro e a praticar a caridade sempre.

Michel acaba sendo assediado por vários espíritos obsessores, e tem grandes momentos de tristeza, arrependimento e dores para poder chegar a verdade sobre sua vida. As mensagens de toda forma são lindas. 

"Todos temos nosso livre-arbítrio, não se esqueça,e, portanto, todos nós sofremos as consequências, tanto positivas quanto negativas, de nossas próprias ações. 

A verdade nunca morre mistura romance, suspense e espiritismo, ele é de uma leitura leve, colocamo-nos no lugar dos personagens e imaginamos como reagiríamos em determinada situação. Muito reflexivo.

Eu gosto de entender "o todo" de uma personagem, seus pensamentos, vontades, passado, e com esse livro consegui adentrar profundamente em cada um deles. 

O espiritismo claro é o fator principal do livro, e pra quem não está acostumado, o autor consegue transmitir o que é de forma calma, fazendo com que se entenda bem os principais fundamentos. Em algumas partes é bem detalhado sobre espíritos obsessores, aqueles que se aproveitam da fragilidade de algumas pessoas, enviam pensamentos negativos, faz com que as pessoas tenham vícios e até cometer crimes, será essa a explicação para muita coisa que acontece hoje no mundo?

Não podemos viver de mentiras, e sempre chega a hora da verdade aparecer, só assim para que  a gente tenha progresso na vida. 

Confira o Book Trailler. 



Você gosta de livros espiritas? quais são suas experiências com eles?

Um Beijo 


21 comentários:

  1. Para ser sincera, não gosto muito do gênero e por isso não me interessei pelo livro.
    De qualquer forma, é legal ver autores nacionais escrevendo boas obras em seus estilos.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Não gosto muito de livros espirituais, ainda que a mensagem que eles passem sejam bem positivas, de superação e otimismo. Mas como você disse, acabam sendo previsíveis demais e tocando em pontos que me atingem nem sempre de uma maneira boa, por isso evito.
    Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  3. Oi Sara!
    Já li muitos livros espíritas, mas fazem alguns anos que não leio algum, o que mais ficou marcado na minha memória foi o livro "O Amor Venceu" da Zíbia Gasparetto, a história é incrível.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  4. Olá Sara, tudo bem??
    Adorei sua resenha e estou encantada com este livro,amo este gênero e sempre leio, e depois de ler sua resenha ele entrou para minha lista de desejados =)
    Como falei curto demais este gênero, sempre aprendo coisas diferentes...
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  5. Não sou muito fã de romances espíritas, mas gosto da mensagem que eles passam: "nos ensinam a ser pessoas melhores, pensar nos atos a fim de não prejudicar o outro e a praticar a caridade sempre".
    Por a trajetória não ter nenhum reviravolta nem surpresas, acho que a leitura não me prenderia.
    Talvez não seja o momento certo para eu lê-lo.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  6. Já tinha ouvido falar do livro e não curto romances espíritas. E também não gosto quando os livros são previsíveis, então nunca me interessei por esse livro, mas gostei do trechinho que você postou.

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu não tenho vontade apesar de eu ter curiosidade. Acredito que livros espíritas tem sempre algo para nos acrescentar.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li nenhum livro espirita, mas pq n me sinto preparado ainda. A maioria, como vc dizem, são bem previsíveis e acho que não me sinto maduro o suficiente para "colher" seus aprendizados e ensinamentos!
    Mesmo assim amei a resenha ;)
    Super Abraço, Victor Rosa
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá Sara!
    Eu sinceramente não gosto muito de livro espírita. Não que eu não acredite (pelo contrário, acredito até demais, rs). Mas simplesmente não me interesso pelo gênero.
    Mas li com muito carinho a sua resenha para contar sobre o livro para minha vó... ela é fanática por espírita! Principalmente os da Zíbia :)
    Ótima resenha.
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. não conhecia o livro, apesar de gostar do gênero, como você disse nos romances espiritas vc acaba se envolvendo mais com a obra e tudo fica muito intenso!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Eu gosto muito de romances espirítas, mas assim como voce, faz algum tempo que não pego nenhum livro assim pra ler, lendo sua resenha, me deu vontade de ler esse livro. Eu também acho que esses livros são meio previsíveis, mas mesmo assim, eles sempre me ensinam grandes lições, embora o espiritismo não seja a minha religião, tem algumas coisas nessa doutrina que acredito e confesso que me simpatizo muito. Espero poder ter a oportunidade de fazer essa leitura, pois gostei muito da historia, bjão! :)

    ResponderExcluir
  12. Olá, acabo de visitar seu blog e segui-lo. Lhe desejo foco, sucesso e força. Que conquiste muitas realizações através do mesmo. E também convido você e seus/suas leitores/leitoras a conhecer o meu blog: toobege.blogspot.com.br . Beijinhos e espero você lá também *0*

    ResponderExcluir
  13. Olá, acabo de visitar seu blog e segui-lo. Lhe desejo foco, sucesso e força. Que conquiste muitas realizações através do mesmo. E também convido você e seus/suas leitores/leitoras a conhecer o meu blog: toobege.blogspot.com.br . Beijinhos e espero você lá também *0*

    ResponderExcluir
  14. Até hoje peguei um livro apenas no genero espiríta que foi "Violetas na Janela" e não terminei de ler..Não sei não é meu tipo de leitura, acho que mexe demais com várias questões e vários sentimentos..

    ResponderExcluir
  15. Eu nunca li um romance espírita, mas sempre quando leio uma resenha desse gênero sempre bate aquela curiosidade de saber como os autores fazem a ligação entre passado e o presente. Vou anotar o nome aqui, quem sabe um dia eu leia.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia esse livro, li um nesse estilo mês passado, mas não gostei tanto quando queria. Também acho que livros espiritas nos ensinam muito e nos prendem apesar do clichê. A trama deste não me atraiu tanto, mas eu leria só por curiosidade rsrsrs achei curioso esses espíritos obsessores, não sei se existe mesmo, mas seria uma boa explicação para as atitudes de algumas pessoas.
    Abraços, Raquel.

    ResponderExcluir
  17. Gosto de romances espíritas, mas nenhum nunca superou os da Editora VivaLuz. Estou interessada na leitura dele, mas não é um livro que eu esteja louca pra ler, sabe? Apesar de ter muitas resenhas positivas, ainda estou com o pé atrás, pra eu gostar, tem que ser muito bem escrito e a maioria dos autores acabam deixando fios soltos.

    ResponderExcluir
  18. Oi Sara, acho que faz anos que não leio livros espíritas. Eu sempre lia os da Zíbia, mas concordo com você, todos eles são meio previsíveis e depois de um tempo, quando a gente começa a ler muitos, já passa a achar que todos são muito iguais e isso cansa. Acho que por isso que parei de ler.. Mas adorei a resenha. Valeu a dica. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  19. Eu já vi esse livro em algum lugar mais não me lembro onde, e eu nunca parei para ler a sinopse dele. A resenha está perfeita, embora eu não tenha me interessado muito pelo livro.

    ResponderExcluir
  20. Não curto o gênero. Não mesmo.
    Não acredito nessas coisas e vai contra tudo o que eu acredito, na verdade.
    Portanto... não gosto. =)

    ResponderExcluir
  21. Oi Sara! Apesar de sua resenha ter sido bem positiva e eu gostar de reflexões durante a leitura esse não seria um livro que eu leria, acho que essa coisa espírita não combina comigo, mas não custa nada dar uma chance não é mesmo, afinal nunca li nada do gênero. Talvez eu goste :)
    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!