21 novembro 2013

[RESENHA] Livrai-nos do Mal - David Baldacci

Título: Livrai-Nos do Mal 
Autor(a): David Baldacci
Editora: Arqueiro
Páginas: 314

Sinopse: A vida de Shaw se resumia a seu trabalho como agente secreto, até que ele se apaixonou por Anna. Porém, seus planos de casamento são arruinados quando ela morre em um atentado. Ainda de luto, ele aceita uma missão para driblar a dor da perda.Aparentemente, o novo inimigo de Shaw é apenas um magnata bem-sucedido. Mas, por trás de seu império, Evan Waller esconde uma operação de tráfico de mulheres. Buscando aumentar sua fortuna, ele começa a investir em um negócio que pode matar milhões de pessoas. Para impedi-lo de disseminar o terror, Shaw é mandado à região da Provence, onde o empresário passará as férias. É ali que seu caminho se cruza com o de Reggie Campion, uma jovem sedutora que está a serviço de um grupo de justiceiros. Treinada para matar, ela quer livrar o mundo de mais um genocida. Seu alvo é Fedir Kuchin, um ucraniano que fugiu para o Canadá e começou uma nova vida sob o nome de Evan Waller. Sem saber que caçam a mesma pessoa, Shaw e Reggie tentam descobrir a identidade um do outro e travam uma batalha de charme e astúcia que os levará a uma atração indesejada. Lutando para não cair em tentação, os dois se veem diante de um adversário ardiloso, que não será vencido com facilidade. Neste segundo livro da série de Shaw, David Baldacci constrói uma trama bem elaborada que revela o mal à espreita dentro de cada pessoa.
Reggie Campion é uma agente especializada em eliminar monstros sanguinários. Com a ajuda de uma equipe que traça o paradeiro de assassinos de guerra, ela se infiltra na casa deles e, após ganhar sua confiança , acaba com suas vidas. A norma é que , antes do último suspiro, todos eles vejam as fotos de suas vítimas e saibam porque estão morrendo. 

O próximo alvo de Reggie é um ex-oficial stalinista que trabalhou com a KGB e matou milhares de pessoas na Ucrânia. Fedir Kuchin é um galanteador e logo se interessa pela moça, que está hospedada na mansão vizinha à sua na Provence. Cada vez mais próxima dele, a espiã começa a se questionar sobre seu trabalho. Que direito tem de julgar e executar alguém? Será que ela está fazendo justiça ou é tão maléfica quanto sua vítima?

Mesmo desnorteada, Reggie segue em frente com a missão, mas um homem misterioso atrapalha seus planos. Parecendo segui-la, ele se diz um lobista americano aposentado e esconde uma identidade impenetrável: A. Shaw é o seu nome. Desconfiados um do outro, os dois começam uma investigação e tenta resistir à atração que sentem. 

Em livrai-nos do Mal, Shaw encontra uma agente à sua altura, com um passado igualmente obscuro, e mostra mais uma vez porque já encantou tantos leitores ao redor do mundo. 


Parece confuso ? e é. Porém nada que a mente brilhante de David Baldacci não possa elucidar. 

Li a sinopse duas vezes , porque parecia que eu tinha perdido alguma coisa, mas não, ele é assim mesmo. Duas agências de inteligência ( nenhuma regulamentada) estão atrás do mesmo monstro. Dessa vez o objetivo de Shaw é imobilizar e prender Evan Waller, já a missão de Reggie Campion é eliminar Fedir Kuchin, um sanguinário e assassino de guerra que HOJE atende pelo nome de Evan Waller. Só que eles estão atras da mesma pessoa por motivos e crimes diferentes. 

Eu já conhecia Shaw do livro Toda a Verdade, a vida dele nunca foi fácil, e agora ele está apenas cumprindo mais uma missão, não se importando muito se vai sobreviver. Reggie me foi apresentada neste livro , mas algo me diz que ela estará também em algum próximo lançamento. É uma personagem forte ao mesmo tempo que consegue demonstrar seus sentimentos. 

O livro gira em torno da captura de Evan Waller, mas rola um espaço para um romance, porém Shaw está vacinado contra o amor, após tantas perdas em sua vida. O objeto principal do livro é ...quem sou eu para julgar? Ficamos todo o tempo torcendo para que Reggie ou Shaw consigam conquistar seus objetivos, e será que estamos fazendo o certo? Afinal quem tem o direito de tirar a vida de outra pessoa? Mas sera que um torturador merece perdão?

Porém Baldacci tem uma sensibilidade que consegue demonstrar através de grandes histórias que todo mundo tem um pouco de maldade. Você é bonzinho? De verdade?

Vingativo talvez? Até onde iriamos para defender alguém que amamos?

Shaw finalmente encontra uma agente a altura, Reggie é feminina, inteligente e eficiente. Será que dessa vez alguém vai ganhar o coração de Shaw? Até que ponto ele se deixara envolver?

Livrai-nos do Mal, é um livro rápido, com uma história envolvente, ele mantém o mesmo ritmo do início ao fim , e o final é de toda forma surpreendente, adoro livros com reviravoltas. Como eu já li o primeiro livro eu estava bem ambientada com a história de Shaw , as histórias são independentes, ainda assim eu sugiro ler Toda a Verdade primeiro, algumas informações pessoais são importantes e podem ficar perdidas. 

Como eu já havia dito na resenha de Traição em Família que você pode conferir aqui, Baldacci torna-se cada vez mais um querido !!!

Quem já leu ? Quem vai ler?

Um Beijo 


21 comentários:

  1. Nossa eu fiquei muito curiosa com a sua resenha. Eu não lembro desse livro "Toda a Verdade", mas como agora quero ler Livrai-nos do mal vou ter que procurar o outro como você sugeriu. Não sou muito de ler livros investigativos, até porque nem todos me prendem a atenção como eu gostaria, e espero que com esse seja diferente. Os personagens são bem intrigantes e com esse ar de romance já fiquei com vontade de saber mais.
    Abraços, Raquel.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, o livro parece diferente e envolvente heim? Que bom que você gostou...

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  3. Como ainda não li nada do autor? Que vergonha.
    De qualquer forma estou bem animada com esse livro e pretendo ler na ordem certinha para não perder nada.
    Além de ser o estilo que gosto, uma narrativa tão boa e personagens bem construídos fazem tudo valer mais a pena!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Sara, adorei a resenha, o livro parece ser bem eletrizante.. achei curioso que enquanto lia a resenha lembrei do seriado Dexter e da mania que ele tinha de esfregar os crimes na cara das "vítimas" antes de matá-las. Valeu a dica. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  5. Olá Sara!
    Adorei sua resenha, muito explicativa ><
    Infelizmente não é um livro que me agrada muito... Mas parece ser ótimo, para quem gosta do gênero :)
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Sara!!
    Essa é a primeira resenha que leio do livro, confesso que olhando de cara não esperava um história assim, e estoou bastante animada por que curto bastante o gênero!!
    Gostei bastante e vou anotar a dica aqui pra uma leitura em breve.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li nenhum livro do David Baldacci. A sinopse de Livrai-Nos do Mal é bem confusa mesmo, mas após ler a sua resenha, consegui me situar um pouco na história.
    Apesar de não ser fã do gênero policial, achei a trama bem interessante e os personagens cativantes =)

    ResponderExcluir
  8. Tô querendo ler, principalmente depois de ter lido a resenha de "Traição em Família". Pelas críticas, esse autor parece ser um dos melhores quando o assunto é suspense policial. Gosto dessas histórias que envolvem até a última página e é o que eu tô precisando para curar essa minha ressaca literária.

    ResponderExcluir
  9. Oi Sara!

    Ainda não conheço a escrita do autor, :\
    Fiquei bem curiosa com a sua resenha. A premissa parece muito boa e bem desenvolvida.
    Bj!

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Não conheço o autor ainda, mas sempre leio resenhas positivas de seus livros.
    BjS, Rose.

    ResponderExcluir
  11. Achei um tantinho confuso, mas adoro livros rápidos apesar desse estilo não ser um dos meus favoritos. Gosto muito de personagens Inteligentes. Não leria agora porque minha pilha de livros está quase do meu tamanho kkkk

    ResponderExcluir
  12. Oi Sara!
    Sempre que leio um livro sobre guerra ou vingança, me faço esse questionamento "quem tem o direito de tirar a vida de outra pessoa?". Gosto quando o autor não rotula os personagens de bons ou maus, afinal essa linha é tão tênue... a reflexão sobre o tema é sempre bem-vinda.
    Adorei a resenha, a sinopse tava confusa mesmo rsrsrs... Clareou!!!
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  13. Eu ainda não li nenhum livro do autor e apesar de ter achado a trama um pouco confusa, fiquei curiosa para conhecê-la. Gosto de livros que nos prendem do inicio ao fim e “Livrai-nos do Mal”, parece ser perfeito.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. O nome do autor não me é estranho, mas como não gosto de livros policiais não me ligo muito nos autores desse gênero. O único que conheço é o Harlan Coben, e nem ele me despertou interesse em ler um policial. " Até aonde você iria para fazer justiça ", adoro quando as frases de capa refletem o livro em poucas palavras.

    Beijos, Rafa
    http://fuxicandosobrelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. OI!
    Estou curiosa para saber como a narrativa do autor, pois lendo sua resenha me dá vontade de ler o livro. Essa série tem quantos livros? E se a personagem tem personalidade forte com certeza ela aparecerá em outros livros do autor
    bjs

    ResponderExcluir
  16. suas resenhas são enormeeees, mas sua tecnica das palavras em negrito (adoro) me ajuda a manter a concentração.
    O livro realmente parece ser mt bom, desconhecia o autor e sua série, mas se realmente for carregado desses mistérios que vc conta vale a pena comprar. Vou procurar Toda a Verdade para comprar, realmente me interessei!
    Super Abraço, Victor Rosa
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. A cada resenha que leio de algum livro do David Baldacci, eu me convenço de que ele é o cara, suas historias parecem ser sempre bem envolventes e nos deixam ligados na leitura o tempo todo, eu sou como voce, adoro reviravoltas nas historias! Vou ler esse livro, já tenho ele, só não tinha lido ainda por medo de me perder pois não tenho o anterior, e como se trata de uma série né, mas ainda bem que não são livros interligados! Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  18. Segunda resenha de vocês que leio do David e fico interessada cada vez mais e mais nas histórias que o autor traz a vida nos seus livros..Acho legal poder dar sequência a um mesmo personagem com histórias e cenários diferentes..

    ResponderExcluir
  19. Nunca tinha ouvido falar sobre esse livro, mais pelo que pude observar na sinopse e através da resenha, me pareceu uma história bem interessante. Quem sabe mais pela frente eu não vá lê-lo?

    ResponderExcluir
  20. Não sabia desse livro não =/
    Outro do autor... bom, parece ser mesmo bom e o autor deve ser mesmo bacana, porque as notas estão ótimas, hehe.
    Nem sei por qual começar. Muito legal o enredo desse.

    ResponderExcluir
  21. Eu não li. Eu vou ler! Mais uma vez sua resenha me conquistou Sara, parabéns. Como já disse milhares de vezes adoro livros de suspense policial mas não os leio muito. Apesar de várias dicas de livros do tema esse me pareceu ideal pra retomar e quem sabe me apaixonar ainda mais pelo tema e engrenar nesse tipo de leitura. Eu amo romances também por isso acho que esse livro em especial me chamou mais atenção que os outros, sendo que mistura um pouco de cada coisa. E a frase, Afinal quem tem o direito de tirar a vida de outra pessoa me deixou ainda mais intrigada e me fez parar pra pensar, acho que ninguém tem esse direito. Adorei a resenha Sara!
    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!