18 setembro 2013

[RESENHA] O Menino da Mala - Lene Kaaberbol e Agnete Friis

Título: O Menino da Mala   
Autor(a): Lene Kaaberbol e Agnete Friis
Editora: Arqueiro 
Número de páginas: 256
Sinopse: “Você adora salvar as pessoas, não é? Bem, aqui está a sua chance.” Mesmo sem entender o que sua amiga Karin quer dizer com isso, Nina atende seu pedido e vai até a estação ferroviária de Copenhague buscar uma mala no guarda-volumes. Dentro, encontra um menino de 3 anos nu e dopado, mas vivo.
Chocada, Nina mal tem tempo de pensar no que fazer, pois um brutamontes furioso aparece atrás do garoto. Será que ela está diante de um caso de tráfico de crianças? Sem saber se deve confiar na polícia, ela foge com o menino e vai à procura de Karin, a única que pode esclarecer aquele absurdo.
Quando descobre que a amiga foi brutalmente assassinada, Nina se dá conta de que sua vida está ameaçada e que o garoto também precisa ser salvo. Mas, para isso, é necessário descobrir quem ele é, de onde veio e por que está sendo caçado.
Neste primeiro livro da série da enfermeira Nina Borg, vendido para 27 países, as autoras Lene Kaaberbøl e Agnete Friis apresentam uma heroína que luta contra seus demônios e busca fazer justiça em meio à crueldade e à indiferença do mundo.

Nina é uma enfermeira que luta pelas causas humanitárias, na apresentação da personagem, entendemos que ela vive por essa causa, refugiados, exilados estão entre seus pacientes, ela trabalha em uma clinica voltada para esse tipo de atendimento. 

Um dia sua amiga Karin, que ela não tem notícia há meses, liga pedindo um favor, que ela retire uma mala que está em um guarda-volumes e no final diz: "você adora salvar as pessoas, essa é sua chance."
Nina vai até o guarda-volumes retira a grande mala, vai até um lugar afastado e quando abre se depara com um menino, que aparenta ter três anos e está nu. Ela foge com o menino logo que percebe que ele está em perigo, e o "dono" da mala se desespera, assim como a pessoa que a entregou e teria que receber um pagamento. 

A partir dai temos várias histórias com narrativas distintas que tratam: da mãe em busca do filho que sumiu, de dois "mafiosos", de um cara que está fazendo uma transação que envolve milhões, mas a mala não chegou ao destino e ele só vai pagar quando receber e da Nina e da família ... Ufa é uma confusão só. 

Lógico que conforme a leitura vai avançando você passa a entender melhor a história, mas é um embaralhado de confusões. 

Não senti simpatia nenhuma pela "protagonista" que é a Nina, ela pode até ser engajada em cuidar dos exilados, dos imigrantes etc etc etc, mas deixa de ter humanidade com a própria família e filhos. 

Claro que é notável a atitude dela de ajudar o próximo, ainda assim, não gostei da personagem em nenhum momento. 

As histórias são superficiais, em um primeiro momento quando a mãe percebe que o filho foi sequestrado, quase, e repito a ênfase no "quase" adentramos no sequestro infantil, temos algumas informações de como acontece, como ficam as famílias mas o assunto não se aprofunda e perde o fio da meada. 

Para o casamento ilegal, para fins de cidadania, a história passa bem por cima. No inicio uma imigrante que casou com esse fim, está na clinica sendo atendida porque o marido a agrediu, passa-se o livro inteiro para voltar ao mesmo assunto. 

Enfim, eu senti que o livro correu muito, as histórias foram muito bagunçadas, logicamente fiquei afetada pelo que acontece com o menino, a forma que ele chegou até ali e todo o processo da Nina para protege-lo e tentar devolver o menino pra mãe

Mas a história é confusa, muitas informações perdidas, a Nina apenas "cuidou" do menino durante o livro todo e só. 

Descobri depois que vai ser uma série, mas com histórias independentes, ainda assim, não sei se me animo a ler outro, duas coisas podem acontecer, ou ela surpreende e cresce com o desenvolver da trama, ou decai de vez!!

É um suspense policial que tinha um enredo que poderia surpreender, e apesar do final que eu não esperava, já que o motivo real do menino estar na mala só é revelado nas ultimas páginas, não me rendi ao livro

Quem leu me diga o que achou, claro, e para quem ainda não leu, espero que leia e tire suas conclusões.


Um Beijo

16 comentários:

  1. sei lá, não é um livro que me chamou muito a atenção sabe

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  2. Eu não fazia a minima ideia de que esse era o tema principal da história , e depois da sua resenha , duvido que vou dar alguma prioridade a esse livro .

    ResponderExcluir
  3. Confesso que depois que li a resenha fiquei desanimada pra ler esse livro. Ele tinha me chamado a atenção pelo nome e capa, mas não tinha lido nada sobre a estória, enfim... Quem sabe uma dia eu leia, mas hoje ele saiu da fila dos que quero ler ainda esse ano.

    ResponderExcluir
  4. Achei esse livro um tanto corrido pelas resenhas que li, tudo é muito rápido, muito sem nexo até parece. Acho o tema estranho, vc de repente encontra um menino em uma mala e irracionalmente se vê em uma luta para devolve-lo a mãe sem saber o que esperar, o que houve no passado. eu não leria pois não curto, mas se lesse não leria também pois achei fraco!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não me conformo de ele ser não ser bom. Tinha tudo pra ser bom, poxa haha. Pela sinopse eu queria muito ler, mas depois de ler as resenhas quase todas negativas eu desisti. Tomara que os outros livros sejam melhores né...
    beijos :)

    ResponderExcluir
  6. Oi! Que pena que o livro é assim, eu esperava mais principalmente porque a editora fez um bom marketing. Não sabia que ele faz parte de uma série, lerei as resenhas deles para saber se compensa ou não ler os livros.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Sara, adorei sua resenha, é uma pena que o pessoal não esteja curtindo tanto o livro né?! Ele tinha uma premissa tão interessante e tudo para ser bom, mas depois de tantas resenhas que li nem tenho mais tanta vontade assim de lê-lo. Obrigada por dividir sua opinião conosco. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  8. Oii Sara! Que bom que sua resenha foi sincera porque eu queria ler o livro, quando os parceiros receberam ficaram todos animados e agora você diz que o livro não é tão bom quanto parece. Não sabia que era pra ser uma série, tomara que os outros sejam melhores desenvolvidos, porque a premissa é legal.
    Beijos, Greice.

    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Sara!!
    Ja tinha visto o livro..e tinha me interessado bastante pelo enredo, pela capa e até mesmo o titulo do livro chama a atenção neh?..mas depois de ler sua resenha, confesso que desanimei muito..talvez até leia algum dia, mas não agora.
    Parabéns pela ótima resenha. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Sara!! Tudo bem??
    Quando este livro foi lançado, imaginei se tratar de uma historia mais detalhada e complexa ( mas bem elabora,e explicada) e já li algumas resenhas sobre ele, e a maioria relata estas " historias por cima" e confesso que estou bem desanimada pela leitura. E não sabia que seria uma série, mas espero poder conferir ( mais adiante) este livro. Mas gostei da resenha e dos pontos que você destacou sobre ele.
    BJuss♥

    ResponderExcluir
  11. Sara, que aflição! Imagina só, encontrar uma mala com uma criança dentro, que monstruosidade! Fiquei chocada imaginando a cena.
    E é uma grande confusão mesmo, é muito gente envolvida, afinal, é um caso nada comum.
    Até achei que possa ser uma leitura intrigante, mas não me chamou tanto a atenção para sair correndo e adquirir um exemplar desse livro, mas gostei da resenha e um dia lerei o livro.

    ResponderExcluir
  12. Eu ainda não li, mas estava tão curiosa para ler esse livro, estou com uma expectativa enoooorme, mas já estou vendo que preciso me acalmar um pouco.
    Eu vou precisar ler esse livro para tirar as conclusões realmente, mas espero não me decepcionar tanto.

    ResponderExcluir
  13. É uma pena que o livro seja tão confuso. Não i ainda, mas se nem a sinopse me deu aquela vontade de ler, agora que eu não quero ler mesmo. Fiquei sem vontade, tem uns livro na minha lista que estão na frente dele. :/

    ResponderExcluir
  14. Sara, sua resenha foi bem esclarecedora, não gosto de historias confusas, só por isso eu já não me interessaria pelo livro, também não me convence alguem que é engajada nas causas humanitárias, em ajudar o próximo, mas esquece da própria famíla e dos filhos...como assim? Fiquei pensando que essa confusão se devesse ao fato de ser uma série, mas voce disse que são historias independentes, então não tem porque ter essa confusão toda nesse livro né, eu até estava muito afim de ler, mas agora dei uma desanimada, vou esperar mais um pouco, quem sabe mais pra frente eu decida fazer essa leitura! Bjão! :)

    ResponderExcluir
  15. Confuso? Ah???? Eu que fiquei confusa agora...
    Vi tantas resenhas legais dele, falando super bem, que era bem feito. Mas confuso é a primeira vez que vejo. Queria ler se pudesse, só que não sei se vou...Desanimou um pouco =/

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!