08 agosto 2013

[RESENHA] Um Lugar Para Ficar - Deb Caletti

"O Verdadeiro Amor é o que Liberta, e Não o que Aprisiona" 
Título: Um Lugar Para Ficar   
Autor: Deb Caletti
Editora: Nova Conceito
Páginas: 272
Sinopse: O relacionamento de Clara com Christian é intenso desde o começo e diferente de tudo o que ela já havia experimentado. No entanto, o que começa como um grande afeto rapidamente se transforma em obsessão, e já é muito tarde quando Clara percebe que as coisas foram longe demais e que Christian está disposto a fazer de tudo para ficar ao seu lado. Então, Clara parte da cidade e Christian fica para trás. Ninguém sabe onde ela está, mas, mesmo assim, Clara ainda luta para se livrar do medo. Ela sabe que Christian não vai permitir que ela suma tão facilmente. Não importa para onde ela vá, nunca será longe o bastante...

"Para falar a verdade eu nunca contei essa história a ninguém. Pelo menos não coisa toda, nem a verdade por completo. Só estou contando agora por uma única razão: uma história não contada tem um peso muito grande que pode levar você para o fundo do abismo e deixá-lo lá como um navio naufragado no fundo do oceano. Isso eu aprendi. Esse tipo de história, de coisas que são mantidas em segredo, tem o poder de ficar escondida para sempre, principalmente de você mesma. Mas os fantasmas daquele navio naufragado vão continuar a lhe assombrar.


E é aqui que começa esse livro, eu esperava um teor um pouco mais adulto, embora a história tenha sim uma mensagem importante para passar.

Clara começa a namorar com Christian e fica loucamente envolvida e apaixonada. Tudo vai bem até que ele passa a ter comportamentos estranhos, ciumento, questionador, e com atitudes bipolar, não sei se o termo médico se encaixa para o que vou descrever, mas no meu entendimento foi a única palavra que encontrei para descrevê-lo.

Eles estão em uma boa, de repente por algum comentário que ele não gostou, ou por achar que ela estava olhando para o lado, ele muda, se torna agressivo ainda que verbalmente, começa a questioná-la ultrapassando o limite do bom senso. Quando ela reage, ele recua e começa a pedir perdão, desculpas, e implorar para que ela esqueça isso. Fala se não é de enlouquecer?

Ele é muito perturbado, e quando uma situação em que os dois estão envolvidos começa a ficar perigosa para Clara, ela conta com a ajuda do pai e eles vão para uma cidade de veraneio, uma casa na praia e ali começa a se desenrolar uma outra história. Clara vai tentando reconstruir sua vida, contando sempre com a ajuda do pai, o drama passa a não ser só o namoro abusivo, outros pontos importantes vão surgindo. 

A narrativa é feita em primeira pessoa, e tem horas que se torna cansativa, o livro ao menos para mim, demorou para engrenar, pois é intercala o passado turbulento do namoro  com o presente até boa parte do livro, apesar de saber que os possíveis motivos, não sabemos o que realmente o Christian fez para ela. Essas histórias se encontram no final. 

Ela reluta bastante para colocar um basta no namoro, afinal, é apenas uma adolescente, insegura como tantas, e o Christian fez uma pressão psicológica tão perfeita e bem descrita que ela acaba se culpando por qualquer coisa errada que tenha acontecido no namoro. 

Eu particularmente achei o jogo psicológico mais assustador do que qualquer outra coisa, ele age como se fosse o namorado perfeito para depois se incomodar até da forma que ela penteava o cabelo, e ele fazia isso de uma forma tão sutil, que ela apaixonada do jeito que não estava, não conseguia perceber, e quando cai em si (ou não) acha que a culpa de tudo foi dela. 

Porém não tem um aprofundamento da história, ela é contada assim, meio que por cima, os erros de tradução me incomodaram bastante, e eu nem tenho critério rigoroso para isso, não fico procurando, mas em determinado momento na leitura tem uma risada descrita dessa forma : " kkkkkkkkkkk." 
Eu achei péssimo. 
Uma frase dizia : Ele cheirava muito gostoso!
Acho que um cuidado maior com a tradução deveria ter sido tomado. 

Tem várias notas de rodapé, parece que estamos lendo um diário da Clara, isso não me incomoda tanto, mas eu acho desnecessário parar a leitura para ir buscar uma informação que não chega a ser útil.

De toda forma, é um livro que deve ser lido com uma mente preparada para acompanhar a pressão psicológica que uma adolescente de 17 anos está sofrendo. Em determinados momentos a tensão com o que pode vir a acontecer me deixou agoniada! 

O Pai da Clara fala  no livro uma coisa que é realista, o que adianta um documento dizendo que fulano deve ficar a mais de  250 metros de você? Quem garante que isso é segurança?

Eu fiquei muito apreensiva com que nota dar a esse livro, apesar dele ser direcionado à um público mais jovem e achar que ele deve ser leitura obrigatória para todas adolescentes, ele  deixou um pouco a desejar no conteúdo. Os grandes momentos de reflexão ficam por conta de como Clara lida hoje com o ex namorado obsessivo e com uma grande revelação do seu pai. Ainda assim faltou alguma coisa, a leitura não fluiu como deveria. 

Indico principalmente para adolescentes (eu sei ficou repetitivo) mas é pra isso se fixar mesmo, não temos como identificar estar em uma situação de risco se não vivenciamos isso, se para nós,  quando adultos já é difícil terminar um relacionamento vicioso, imagina para quem não tem maturidade para isso!

Foi o primeiro livro que li da Deb Caletti e não sei se vou me animar a ler outros. 

E você tem alguma experiência com a autora ou o livro pra me contar?

Um Beijo 







21 comentários:

  1. Sara, tudo bem? eu tenho esse livro na estante, mas ainda não li só dei uma folheadinha básica pra matar a curiosidade e acho que vou gostar, trata de um tema atual e ja li meu bem, meu amor, meu querido da autora e achei realmente que são livros mais juvenis, mas quando não tem algo mais minha cara pra ler da pra matar o tempo com leituras assim!

    ResponderExcluir
  2. Tenho este livro, mas ainda não o li. De qualquer forma, minhas expectativas nunca foram altíssimas em relação a ele. A premissa da história é interessante, mas por tudo que já li sobre o livro (inclusive sua resenha agora), o conteúdo é um pouco falho e superficial mesmo. E pode ser que esta minha resistência à leitura se deva um pouco à faixa etária a que o livro é direcionado.
    Bom, vou ler e tirar minhas próprias conclusões. E resumidamente, o que espero é uma leitura cheia de tensões e algumas lições tiraras da história.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Quando comecei a ler este livro, não tinha ideia do que me aguardava, achei que o enredo fosse outro. Foi uma grata surpresa que me envolveu até o fim.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Oi Sara, apesar de ter gostado da sua resenha, não sei dizer qual é o problema que tenho com essa autora. Já li tantas resenhas que criticaram os livros dela que nunca tive vontade de lê-los, confesso! Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  5. Nossa to sempre cheia de livro pra ler e sem tempo nenhum pra isso e ando querendo mais isso é normal ? rsrsrsr
    Eu tenho esse livro faz um tempo e gostei muito da resenha dever ser terrivel passar por essa situação de ter que fugir de alguém, pena que não foi bem escrito e como disse com erros de revisão, gosto muito desse tema então vamos a leitura.
    Já vi muita gente falando mal dos livros dessa autora e eu não li nada dela mas quem sabe só lendo pra sabar.

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto desses livros com pessoas perturbadas, que pena que não tem aprofundamento disso... de qualquer forma não fiquei com vontade de ler.
    Ah "kkkkkkkkkkk" como risada acho que ninguém merece rs.
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  7. Hoje em dia está na moda personagens masculinos meio psicopatas e o que mais me choca é ver como as pessoas ficam apaixonadas por eles, achei interessante ela abordar o lado certo disso. Tenho outro livro da autora mas ainda não li, quero ler, mas pelo que vejo a autora sempre tem bons temas, mas não consegue se aprofundar da maneira correta.
    Gostei bastante da resenha, não achei que ficou repetitivo vc aconselhar a leitura para adolescentes, acho muito bom, as adolescentes hj em dia estão fazendo idolos de quem deveriam manter distancia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Nossa deve ser desesperador uma situação assim, mas tenho curiosidade pra saber o que o namorado fez. Fico feliz que ela teve apoio do pai.
    Que triste que essa tradução não foi bem feita, quem sabe se existir uma próxima edição as imperfeições não possa ser corrigidas ne.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Ganhei ele numa promoção, mas não tive curiosidade alguma de ler. Minha namorada adorou! Tenho tantos livros na fila, que os menos desejados estão ficando para trás. Preciso parar de ganhar dinheiro. É a única forma de eu parar de comprar livros, sem que tenha lido os demais.

    ResponderExcluir
  10. Tenho um certo preconceito com a Deb. Os livros dela têm uma premissa legal mas parece que ela nunca desenvolve muito bem a história e isso acaba me incomodando. Já quis tanto ler um livro dela mas já desisti. O novo lançamento da NC, se não me engano, parece que será legal e espero sinceramente que ela desenvolva melhor aquele livro, então quem sabe eu dê uma chance e conheça a escrita da autora.

    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir
  11. Não gostei muito do enredo e já li vários comentários negativos sobre essa autora. Eu não aguento esses erros de tradução, se eu pegar um livro com um "kkkkkkk" eu largo na hora. Então esse é um livro que não tenho interese de ler.

    ResponderExcluir
  12. Sara,
    Eu comprei esse livro pois achei que eu fosse me identificar com algumas situações...
    A questão de se mudar pra ficar longe de alguém amedrontador foi o que mais me chamou a atenção neste livro, mas sinceramente não achei que fosse tããooo juvenil.
    Eu tenho, vou ler e espero tirar uma lição maior disso tudo!
    Decididamente é difícil esperar uma atitude diferente de uma garota de 17 anos, temos sempre que ter em mente a construção das personagens, senão acabamos nos frustrando!

    Beijos
    Chrys

    ResponderExcluir
  13. Ei Chrys,

    Eu tenho, mas tanta gente colocou defeito que até hoje não me animei a ler. E nem tenho muita vontade para falar a verdade, homens assim me irritam tanto que aposto que vou tomar birra da personagem por ela não se tocar logo e mandar ele pastar hehehe.
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Sara,

    Li esse livro já há algum tempo e tive a mesma sensação que você. Em determinados pontos achei a história meio que cansativa. Não sei por que, mas tive a impressão que a Clara não aprendeu muito com seu erros. Gostei do pai dela. O cara é divertido e como você falou, guarda um grande segredo!!!

    Abraços,

    http://milvidasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Porque toda resenha que vi tem essa coisa do kkkkkk nela? Ahh, nem liguei, até porque já vejo tanto isso no dia a dia que nem deu muita neura comigo. Mas é meio estranho mesmo, isso admito...
    Livro com 1ª pessoa as vezes me deixa pé atrás, fico querendo saber o que os outros acham...
    E com esse foi meio estranho. A leitura é boa, a história tem aquela graça, mas senti um certo ar de chatice pela trama. Sei lá porque...
    Também fiquei meio pé atras de ler mais dela depois desse, mas mesmo assim leio..

    ResponderExcluir
  16. Estou com esse livro para ler, flor, mas a sua resenha me deixou um tanto decepcionada. Ah, erros de tradução e uma risada "kkkk" acaba com o ânimo de qualquer leitor que se preze. O problema principal, no entanto, me parece ser a narrativa um tanto cansativa da autora. Tentarei ter a "mente aberta" que você diz. Quando adquiri esse livro, o fiz pelo interesse no namorado da protagonista. Quero realmente avaliar seus comportamentos. Acho que é meu lado psicóloga falando por mim, mas a verdade é que apresentar a pior face de uma pessoa não é fácil. Especialmente quando se faz tentando ainda manter também a melhor face dela. :/ Espero que ao menos isso não me decepcione (rs).

    www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Eu estava quase comprando este livro mas agora me desanimei. Eu ainda não entendi, se os principais problemas não são do relacionamento então são com oq? Aaah eu gosto das notas de rodapé e odeio erros de digitação pq os de tradução nem percebo... menos esse "Ele cheirava muito gostoso!" Pera, eu como cheiro? "kkkkkkkkkkk" só rindo!
    Super Abraço, Victor Rosa
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Bom, agora eu é que não sei nem se vou animar ler esse livro! A história até que me parece interessante, e não sei se seria o caso mas algo em como você descreveu o relacionamento, somado ao titulo Um Lugar Para Ficar, me lembrou muito Um Porto Seguro de Spark. Que pena que o livro tem tantos problemas "técnicos", do contrario teria sido um bom livro. Quanto ao fato de intercalar passado e presente, eu pessoalmente gosto de tramas construidas assim.
    anna-gabby.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Essa revisão realmente desanima..... Já conhecia o livro, mas não tinha me animado. Dá pra imaginar como deve ter sido difícil esse relacionamento, e eu gostei do tema, então leria. Espero gostar desse livro...

    ResponderExcluir
  20. Eu não li nada da autora ainda , então não posso te recomendar o que eu ainda não provei , mas falam tão bem dela por aí , que eu esperava mais do livro e pela sua resenha ele não é nada do que eu esperava .
    Mas enfim como você disse é pra adolecentes , e eu acho que já passei um pouquinho dessa faze (rs).

    De qualquer forma não vou descartar o livro , quem sabe mais pra frente ;)

    http://theloverbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. A história em si parece ser boa, mas alguns detalhes acabaram me desmotivando, e sim, a revisão foi um deles, infelizmente.
    Já conhecia o livro, mas nunca me animei com ele, agora fiquei um pouco mais curiosa, porém não colocaria esse livro como prioridade

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!