23 agosto 2013

[RESENHA] O Clube Mefisto - Tess Gerritsen

Título: O Clube Mefisto
Autor(a): Tess Gerritsen
Editora: Record
Número de páginas: 400
Sinopse: A palavra em latim está escrita com sangue... Eu pequei. Velas, um círculo desenhado com o que parecia ser giz vermelho e uma série de outros símbolos misteriosos compõem o cenário onde uma jovem foi brutalmente assassinada. A detetive Jane Rizzoli e a patologista Maura Isle são chamadas à cena do crime. Mas elas não imaginam o que encontrarão pela frente: um inimigo muito mais perigoso do que qualquer outro que já tenham enfrentado, alguém cujo trabalho está apenas começando. Durante a investigação, uma pessoa que também trabalhava no caso, é encontrada morta. Ao que tudo indica, os crimes estariam relacionados a rituais satânicos e um detalhe aponta para outra pista: o corpo da segunda vítima foi encontrado no jardim da mansão de Antony Sansone, em Beacon Hill. E esse poderoso homem faz parte da intrigante Fundação Mefisto, uma organização que estuda as forças ocultas. Com a terrível aparição do cadáver na casa de Sansone, acredita-se que algo maligno está por trás dos assassinatos. Logo, os membros da fundação começam a temer seu próprio objeto de estudo. Será que este maníaco assassino está entre eles? Ou eles inadvertidamente convocaram uma entidade maléfica das trevas?
É até repetitivo eu ficar falando que amo a Tess, mas é que a cada livro que leio dela fico mais apaixonada, pela narrativa, pelos personagens pela história em si. Ainda que esse não seja o melhor livro, me deixou envolvida da mesma forma.

Leiam se possível os livros na ordem, já que a maioria apresenta fatos que já foram narrados em livros anteriores, e querendo ou não a construção dos personagens é um fator importante.

Na véspera de Natal a Dra Maura Isle é chamada para uma cena de crime, na porta da casa da vítima, depara-se com a detetive Eve colocando tudo que tinha no estomago pra fora, Jane Rizzoli também acompanha a cena e como sempre mantém a sua pose de durona.

Isle então, já se prepara para o que vai encontrar, e a cena do crime é grotesca, em um círculo no chão feito de giz, está a cabeça de uma mulher, velas acesas, dentro de um prato é encontrado uma mão, e sangue muito sangue por toda a casa. Algumas palavras e símbolos escritos em um espelho remetem aquele assassinato a algum tipo de crime religioso.

Continuando a investigação Rizzoli e Isle chegam a um milionário Antony Sansone, ele é fundador de uma Fundação chamada Mefisto, eles estudam e combatem as forças ocultas do Mal. Com grande surpresa Rizzoli descobre que a psiquiatra Joyce O’Donnell, (O Cirurgião/Dublê de Corpos) a quem odeia, também participa dessa fundação.

Um colega de profissão também é assassinado, e logo eles descobrem que um terrível mal está por detrás desses assassinatos, neste livro o Padre Brophy (O Pecador) tem mais destaque em uma estranha relação com a Isle, e as duas chegam a ter a “amizade” estremecida por conta disso.

Rizzoli precisa correr para desvendar esses crimes, manter a mente aberta para que as feridas do passado não interfiram na investigação, e estar sempre atenta a tudo ao seu redor, porque o que parecer estar ali é o mal personificado em alguém!

Bom eu comecei a leitura desse livro já curiosa, queria saber o que tinha acontecido com a Jane, afinal ela teve uma filha, casou, a relação com a mãe estava melhorando, e os outros livros deixaram varias coisas soltas.

Esse livro tem um assassinato brutal logo de cara, e eu fiquei curiosa pra saber como iriam desvendar esse crime, os capítulos são alternados entre a investigação e a história de Lily, uma mulher que esta fugindo de algo ou de alguém, só vamos descobrir isso mais para o final do livro, e como sempre Tess consegue ir interligando as pontas que vão ficando ao longo da história, quando você acha que são duas histórias independentes, elas acabam se encaixando.

Porém do que eu li  da série até agora, esse foi o pior, começando pela explicação ao longo do livro sobre os crimes, tem a tal Fundação Mefisto, que investiga e combate crimes satanistas, as explicações foram tiradas da bíblia e outros textos antigos. Eles defendem que o mal pode agir através das pessoas, eles combatem “espíritos” malignos. Só que apesar de eu ter entendido o contexto, afinal as pessoas são más, para mim, quem pratica um assassinato, não importa a forma, é mal e ponto. Isles chega a ser convidada para participar dessa fundação, e Rizzoli cética como é, logo desconfia de tudo e de todos.

Uma cena do final me pareceu bem coisa de filme, eu gosto muito dessa séria pela veracidade que ela transmite, mas essa realmente não me convenceu. Esse toque de sobrenatural não foi legal.

Gostei do livro como um todo e continuo dizendo que a Tess é divina, mas se eu for pesar, e comparar ao outros livros esse foi o que menos gostei.

No meio do livro a gente já sabe quem é o assassino, porém o suspense se mantém até o final, para demonstrar a forma como ele cometeu os assassinatos.

No final a explicação sobre os assassinatos não me convenceram, primeiro que eu até entendi o assassino e o motivo dele querer se vingar de determinada pessoa, mas perai, não entendi a motivação dele para virar um serial killer, e a Tess sempre deixa a mente do assassino bem explicada, dessa vez não. Acho que faltou aprofundar na história, não sei, alguma coisa ficou faltando, a motivação principal para os assassinatos creio eu.

O foco principal do livro são as ações, a essência do mal, e de que forma isso se apresenta no ser humano; Algumas pessoas conseguem passar a vida disfarçando uma mente maléfica, outras tem que colocar esse mal para fora. A crueldade teria fundamento em base de textos bíblicos? Já era previsto que o mal ia sondar a terra?

Leia! E me digam o que acharam desse volume da série.

6) O Clube Mefisto
7) Relíquias
8) Gélido 


22 comentários:

  1. pow ja pensou descobrir logo qm é o assassino, vishi isso me irritaria
    acredita q nunca li nada da tess?

    ResponderExcluir
  2. A vantagem de livros que começam com um crime é que não conseguimos largar, de tanta curiosidade. E quando o escritor tem uma escrita boa, fica melhor ainda!

    Abraços, Isabela.

    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  3. Nossa, já ouvi falar tanto dessa Tess e ainda nunca li nada, que pena. Mas espero ter oportunidade para isso logo. Pena que esse foi o mais fraco da série. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  4. Sara,
    Obviamente que tenho acompanhado todas as suas resenhas dessa série e, acredito que eu teria uma relação de amor e ódio com esse livro.
    Não curto essas coisas de ceitas, grupos religiosos e afins, mas a justificativa na Bíblia e outros textos religiosos me parecem interessantes.
    Concordo com vc que todo e qualquer tipo de homicídio doloso é injustificável e monstruoso, portanto ficaria revoltada com a justificativa, ainda que religiosa para ele.
    Enfim...
    vamos lá, rumo ao término da série!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu também acho que esse é um dos piores, foi o que eu mais demorei a ler, em Relíquias ela melhora. Estou louca para ler Gélido. Eu acho que os livros dela deveriam ser mais baratos... 50 reais num livro derruba, mas compensa pela história.
    bjs
    Obs: Estou esperando seu parecer sobre Relíquias!

    ResponderExcluir
  6. Então eu tenho só esse livro da Tess e não vou começar a ler fora da sequencia, sempre quis ter os livros delas te tanto que leio bem dela, cada dia fico mais curiosa com essa autora.Que pena que esse não seja tão bom e mal explicado.

    ResponderExcluir
  7. Eu adorei a premissa do livro, mas ainda não consegui ler nada da autora. O que me deixou mais animada é (além do estilo, que ADORO) é a forma de contar a história, intercalando o caso e a vida pessoal da personagem. Isso me lembra minhas séries favoritas de tv. Acho que vou ler um dia desses!
    bjs

    ResponderExcluir
  8. oie Sara, fico com vontade de ler algo da Tess, sinto falta dessa paixão e veracidade nos livros escritos hj em dia por parte de alguns escritores, mas olha uma sequencia tão longa pode ser meio desgastante, não?
    pena que esse não foi tão bom como os demais, né?
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Isso de o assassino ser descoberto no fim do livro pra mim não tem problema algum. Se esse foi o livro que você menos gostou, nem imagino como são os outros <3 Desde que li sua resenha de "Desaparecidas" que necessito ler alguma coisa da Tess!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  10. Olá Sara :)
    Nunca li nenhum livro da Tess, mas preciso confessar que esse logo de inicio me deixou super curiosa! Adorei sua resenha e a forma que de você escreve!
    Estou conhecendo seu blog agora e já adorei :)
    Tenho um blog sobre educação onde também faço resenhas porém de livros infantis!
    Se você quiser me visitar, fique a vontade eu iriei adorar!
    Estou participando do seu blog para ver mais resenhas suas!
    Até mais :*
    Diário de Jardineira

    ResponderExcluir
  11. Eu definitivamente tenho que vencer minha preguiça de começar a ler essa autora, estou com o livro Relíquias comigo tem uns 4 meses e ainda nem abri, toda vez que vejo uma resenha sua falando da autora penso "vou começar a ler" ai outros livros que estão na minha "pequena lista" surgem e eu vou deixando para depois, mas a narrativa dela parece ser realmente eletrizante, mesmo esse não tendo sido o melhor da série eu gostaria de ler, mas vou começar do primeiro. Não sei quando vou ler, mas vou, quando eu fizer eu conto o que achei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá, sou novato aqui no seu blog rsrsrs Nunca li nenhum livro do gênero e confesso que a capa não denunciava nada. Fiquei super preocupado quando vc disse que os capitulos são intercalados entre o caso e a vida de Lily mas como tudo se encaixa. A estória realmente parece ser mt tensa mas tbm muito boa, não conhecia a autora e vou pesquisar um pouco mais futuramente.
    Super Abraço, Victor Rosa
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Os livros da Tess são super elogiados. Eu acompanho a série Rizzoli & Isles e sou fã. Quando fiquei sabendo que a série era uma adaptação dos livros da Tess, meu desejo de lê-los aumentou ainda mais.
    Adoro romances policiais e já está mais do que na hora dos livros da Tess fazerem parte da minha estante.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  14. Olá! Eu não conhecia a série e nem a autora, mas me pareceu ser bastante original. Esse tema de assassinatos cometidos em rituais satânicos é uma coisa que de fato existe, como já vimos várias vezes nos noticiários da TV, mas nunca vi ser abordado em história alguma. No entanto não é um livro que eu leria, não gosto de histórias com essas obscuridades, muito embora eu acredite que os "monstros" sempre acabam sendo mesmo os seres humanos.

    anna-gabby.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Ahhhhhhhhhhhhhhhhh

    Você está quase chegando ao fim, Sara.
    Queria todos os livros dela pra mim.

    O Clube Mefisto tem uma temática bem macabra. Fiquei com medo de encontrar alguma revelação dos outros livros que ainda não li, mas você é sempre muito cuidadosa.
    Achei interessante o fato do Padre Brophy está sempre aparecendo... será que vai rolar entre ele e a Isle.

    http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Repetitivo nada, todo mundo ama ficar falando do autor preferido, eu não consigo parar de falar nos meus ushaushuahs'

    Adorei a sua resenha! Ainda falta bastante pra acabar a série ein ^^

    ResponderExcluir
  17. A cada resenha a curiosidade aumenta ainda mais!!!
    Vou ter q buscar a ordem certa e tentar achar os livros rsrs vai valer a pena eles parecem otimos!!!

    ResponderExcluir
  18. Eu li todas as suas resenhas dessa série , e sempre fico impressionada ! Que você ama a Tess é fato , e eu quero amar também , porque os livros dela parecem tão complexos e apaixonantes que me puxam feito imã , amei essa resenha , e fiquei novamente super curiosa quanto ao livro , mesmo não sendo o melhor da série como você disse , acho que vou me apaixonar por ele ;)

    http://theloverbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Acho que nunca li um livro dela e já estou empolgada com este. Apesar do enredo um pouco macabro, fiquei bastante curiosa. Vou adicioná-los na minha lista de desejos com certeza!

    ResponderExcluir
  20. Nem preciso mais dizer que morro de curiosidade de ler essa série né? Na minha última wishlist coloquei o primeiro livro por sua culpa hehe, afinal foi aqui que conheci a série porque nunca tinha ouvido falar. Agora descobri que tem a série de Tv e como os livros são caros acho que vou assistir mesmo.
    Uma pena que esse livro não convenceu, tomara que os outros dois sejam melhores. Assim como a Chrys eu também não curto essa coisa religiosa e ceitas, e se matou é assassino é do mal! Concordo plenamente!
    Achei muito brutal o assassinato da pessoa em questão, as cenas são todas bem descritivas? Que medo!!!
    Boa leitura nos próximos!

    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir
  21. Dá uma baita vontade de conferir esses livros quando vejo resenhas aqui. Tem tanta coisa boa deles! As tramas parecem ser do tipo "sufoco pra ler", daqueles que você quer mais e mais. Pen que foi meio estranho em relação aos outros, mas sendo série não acho que tenha pior, apenas um com menos graça;...só lendo pra ver como é. Mais um que adorei e queria conferir.

    ResponderExcluir
  22. Ainda tenho que começar essa série, vi esses dias que tem uma série de TV delas, quase fui assistir, mas parei pq quero ler primeiro.
    Achei uma pena o assassinato não ser tão bem explicado, isso sempre me frustra e fico pensando a semana toda em explicações para o que faltou.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!