29 abril 2013

[RESENHA] A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista - Jenniffer E. Smith


"- Hadley?

 - Perdi o voo - diz com o tom seco que naturalmente aparece quando fala com o pai. É efeito do desgosto que sente por ele.
 - O quê?
Suspira e repete a informação.
 - Perdi o voo.
(...)
 - Bem - diz seu pai - , conseguiu outro voo?
 - Sim, mas só chega às dez.
 - Amanhã?
 - Não, hoje - responde. - Vou viajar de cometa."

E foi assim que Hadley me ganhou, com uma resposta digna de mim! rs Eu ri em público e tive que explicar a piada!

Hadley tem 17 anos e mora apenas com a mãe em Connecticut - EUA depois que o pai foi inicialmente por 6 meses lecionar Literatura em Londres, acabou se apaixonando por outra mulher e por lá permaneceu. Hadley não o perdoa  por tê-la abandonado e à mãe que o apoiou por toda a vida!

E agora, Hadley deve ir a seu casamento com "a britânica" a qual jamais teve vontade de conhecer. E foi assim, com sucessivos atos desidiosos que Hadley chega 4 minutos atrasada no aeroporto e perde seu voo. 

Sem a tentadora opção de voltar para casa e simplesmente fingir que aquele pesadelo não está acontecendo, Hadley resolve pegar o próximo voo, que chegará em Londres apenas 2h antes do casamento.

E é no meio de uma crise de claustrofobia por um saguão lotado e medo de avião que Hadley conhece Oliver, um adolescente britânico que estuda na faculdade de Yale - EUA e que por ironia do destino também está indo para Londres e se sentará ao lado de sua poltrona.

As sete próximas horas parecem durar uma eternidade e Hadley e Oliver vão se conhecendo e se tornando íntimos até que é chegado o momento da dolorosa separação no aeroporto. É com um beijo cheio de despedida que Hadley não encontra Oliver na multidão e precisando seguir em frente, parte com o nó que se formou em seu estômago diante da ausência do garoto britânico.

Agora Hadley precisa encarar o pai, conhecer sua nova madrastra e aceitar a realidade de que ele está feliz em começar uma nova vida. A solenidade acontece e é durante a sessão de fotos que Hadley descobre a verdadeira razão de Oliver ter vindo para Londres. Mesmo desconhecendo seu exato paradeiro, Hadley deixa o pai o casamento e os convidados para trás e percorre toda Londres para ir atrás do garoto que conseguiu fazê-la superar seus medos.

********

Com uma narrativa definitivamente fantástica, Jennifer E. Smith me prendeu do começo ao fim da jornada de Hadley, uma protagonista engraçada e cheia de problemas familiares.

A história é narrada em 3ª pessoa e sinceramente foi a única coisa que me desagradou. Eu queria um contato, uma visão mais profunda da protagonista.

O livro consegue contar a história da vida de Hadley, durante acontecimentos em um único dia de sua vida! O livro não se atém apenas ao romance, mas dá enfoque à questões importantes e cada vez mais comuns em nossas vidas: a separação de nossos pais.

Eu me identifiquei muito com a vida e os questionamentos de Hadley em relação à separação de seus pais, em acharem tão fácil seguir em frente, desfazendo uma família, formando outra,   acreditando que os filhos do primeiro casamento têm condições de viver como se nada tivesse acontecido, como se um caminhão não tivesse derrubado sua casa e destruído sua estrutura.

No fim, você consegue entender o lado da mãe, do pai, da madrasta e ver o amadurecimento da filha, para aceitar e respeitar aquilo que ela não pode mudar.

Você obviamente se perguntará: como 4 minutos de atraso puderam tranformar totalmente a vida de Hadley? Aqui, a autora mostra uma perspectiva divertida e positiva em resposta à todas aquelas eternas perguntas que nos fazemos "e se...?".

Se Hadley não tivesse por sucessivos acontecimentos atrasado 4 minutos não teria ... não! não vou contar!

Corra para ler e descobrir o que esses poucos minutos mudaram na vida de Hadley!!!

Eu adorei, devorei e super indico, você precisa ter essa deliciosa história em sua estante!!!


Beijos

22 comentários:

  1. Como a história é totalmente focada em um único dia da personagem e centrada em Hadley eu também acho que a narrativa em primeira pessoa seria totalmente apropriada. Quero muito ler essa história que parece deliciosa e te agradou tanto.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Ah, assim eu tb quero!
    Adorei a sinopse, a proposta do livro e agora sua resenha me deixou curiosíssima! Conseguiu instigar minha pressa para ler esse livro!
    Inicialmente imaginei que fosse mais voltado para adolescentes, já que as personagens principais são dessa idade. Mas depois percebi que os dramas são comuns a tantas famílias e que conhecemos ou passamos por conflitos assim.
    Adorei!

    ResponderExcluir
  4. Não gosto muito de narrativas em 3ª pessoa. A primeira resenha que li desse livro foi muito negativa, aí desanimei mas andei lendo outras que como a sua amaram o livro. E aqui tinha umas coisinhas a mais nessa resenha que me deixaram com muiiita vontade de ler. A capa desse livro também é muito bonita, e a autora deu um nomezinho nada comprido pro livro né?
    Bjs, Greice.

    ResponderExcluir
  5. ja li algumas resenhas do livro, umas falando bem e outras falando que o livro não cativa. Eu gostaria de ler para ter minha propria opinião, mas só por esse quote ja gostei da Hadley kkkkk

    ResponderExcluir
  6. AAAHHHH louco por esse livro! Parece ser o tipo de leitura que eu preciso no momento! Adorei a resenha, me deixou com mais vontade de ler o livro.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Ah eu to louca pra ler esse livro, parece ser muito legal e fofo né, pois os dois se conhecem no aeroporto e sentam um do lado do outro no avião, eu acho bem interessante isso, pois eu por incrível que pareça acredito no amor a primeira vista, acho que é raro, mas existe, a resenha esta ótima e eu não vejo a hora de poder ler também.

    ResponderExcluir
  8. Ah já estava interessada nesse livro.
    Sua resenha empolgada só reforçou a curiosidade.
    O bk é tão fofinho!!
    Essa trama parece leve e envolvente.

    ResponderExcluir
  9. Livros assim não costuma me chamar atenção, mas o fato de a história inteira se desenrolar em apenas um dia é sensacional. Não lembro de ter lido uma obra parecida. Seria interessante a leitura. E não gostei do fim da resenha. Que história é essa de nos deixar na curiosidade? haha Com certeza a probabilidade de algo parecido acontecer, é mínima.

    ResponderExcluir
  10. Ai que fofo *-*
    É uma graça esse livro mesmo não é? Estou aqui roendo unhas por ele, adorei e quero muito ler! Fofa essa história!

    ResponderExcluir
  11. Aaah, com certeza se a narrativa fosse em primeira pessoa teria ficado bem melhor! Mas nem posso falar muito, pois ainda não li o livro; mas quero muito! Parece ser um romance bem leve! :)

    ResponderExcluir
  12. Eu quero muito ler esse livro, estou louca de curiosidade!
    E sua resenha me deixou mais que instigada, espero logo poder tocá-lo, lê-lo e apreciá-lo.

    Beijos, linda <3

    ResponderExcluir
  13. Hadley é engraçado, me vi dizendo aquela frase do quote. :p E meu identifiquei com esse personagem porque eu também tenho claustrofobia.

    Nunca tinha lido resenha sobre o livro e gostei.

    ;)

    http://pseudonimoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ri bastante com o cote que vc postou kkkkkk, ótimo, ela parece ter um humor sarcástico, adoro mocinhas com humor assim.Acho que como vc eu vou adorar o livro.
    Gostei muito da resenha, está leve e dá pra gente sentir um pouco de como é o livro. Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi Chrys.
    Ela também me conquistou com esse trecho que você colocou aí, impossível não rir, já senti leveza na narrativa.
    Todo mundo fala super bem desse livro, parece ser super fofo.
    Quero descobrir como a vida da Hadley mudou por causa de 4 minutos, vou ler.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  16. Morri de rir com a quote do cometa! Uma resposta que eu daria! kkkkk'

    Essa quote logo me conquistou, se você tivesse falado na resenha que o livro é horrivel eu teria gostado do mesmo jeito. Acho que vou ler.

    ResponderExcluir
  17. Poxa, a vontade de ler esse livro aumentou mais ainda com sua resenha instigante ... A gente lê essas coisas e fica torcendo para que aconteça na nossa vida tbm... :D

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
  18. AAAAAH, amei amei amei !!
    Estou louca para ter o meu exemplar em mãos. Adorei a resenha :)

    Beijos,
    http://www.segredosentreamigas.com/

    ResponderExcluir
  19. Gostei muito de sua resenha. Confesso que só tive interesse em ler esse livro por conta dos detalhes que mencionou nela. Talvez se eu lê-lo a única coisa que me desagrade é a narrativa em 3ª pessoa, pois não sou muito adepta a ela não, prefiro a proximidade com o personagem, sabe? Tentar sentir seus receios, suas dúvidas, e acho que uma narrativa em 3ª se torna um pouco distante disso.

    Beijos

    susanemd@blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Eu já vi muitas resenhas sobre este livro em outros blogs , e realmente parece ser muito bom , gostaria de ter a oportunidade de lê-lo , mas a promoção aqui do blog é pelo facebook ,então não vou poder participar.

    ResponderExcluir
  21. " A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista" amo esse titulo, amo falar esse titulo haha!
    Só de ler sua resenha já fiquei pensando como poucas horas, minutos podem mudar tanto a vida da gente... Quero muito ler ele em breve!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  22. Eu já li o livro e adorei. Pensei o mesmo que você sobre ser em 3ª pessoa, mas acho que se fosse pelo ponto de vista da Hadley ela "perderia" alguns detalhes importantes.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!