01 setembro 2012

RESENHA - A Metamorfose - Franz Kafka



Cuidado ao abrir os olhos ao acordar;



“Quando certa manhã Gregor Sansa acordou de sonos inquietantes encontrou-se metamorfoseado em um inseto monstruoso.”

     Gregor Sansa é o típico caixeiro viajante; faz frente à cobrança do Sr. Gerente (qualquer falha no serviço será descontado do seu salário), faz frente aos problemas familiares (pai doente, irmã aspirante a violinista e mãe domestica). Tudo com o orçamento limitado. Rotineiro, vive sem amigos, sem namorada, frustrado e sem muitos sonhos. Vive para o trabalho.

----------------------------------Tudo bem, mas e daí?--------------------------------

       Batem-na porta do quarto. Sim é a senhora Samsa, Gregor está atrasado para o embarque no trem que o levaria até o compromisso de trabalho e a mãe veio lhe comunicar que o Sr. Gerente se encontrava na sala  pronto a lhe demitir. Porém o que se encontra do lado de cá da porta é um inseto, (pela descrição no livro, caro(a) leitor(a), imagino que se trata de uma barata) tentando abrir uma porta e voltar ao trabalho como caixeiro-viajante .  Repulsa é o que define o contexto a partir da metamorfose. Repulsa pelo inseto, e também pelo fim do prover familiar. Mas como repulsa, não enche barriga a casa se rearranja em novos modos de ganhar dinheiro; o pai volta a trabalhar ( a exploração no trabalho é notável que Sr. Sansa, por costume dorme com o uniforme da empresa), quartos vazios recebem hospedes,  e a irmã também precisa arranjar um emprego.




         Gregor é mantido em seu quarto. A metamorfose antes física agora opera nos valores do inseto. Lamenta o atual estado, em não poder mais ajudar a família, no entanto passa questionar o seu valor, e a pensar no desprezo da família. No inicio a relação da irmã com ele era amigável, levava-lhe restos de comida a noite, porém  com a situação tornando-se insustentável em ter que esconder aquele terrível inseto , a situação ficou diferente. De maneira reflexiva, agora ele entende que é o “parasita” .  A sua vida útil tem o fim, em meio a reflexões de um inseto sobre o mundo que lhe consumiu até a ultima força para prover uma vida suportável para si e sua família, e agora devido a uma metamorfose é tratado com desprezo, e esquecido.

--------------------------------- O que eu ganho lendo? -----------------------------------

A resenha trata o superficial do livro. Em Metamorfose, Kafka  retrata o  homem do século XX,  empregado explorado, com péssimas condições de trabalho, que não encontra tempo para si pois está empenhado em ganhar, em vender, em bater metas,  e a administrar a casa. Ficção realista (não ninguém vira barata!), que apesar de ser um clássico a filosofia e a reflexão deste enredo se faz presente, pois retrata a angustia de homens comuns que são esmagados como baratas pela pressão do capitalismo, pela concorrência no trabalho e desprezado caso não atenda aos princípios corporativos das empresas para qual “trabalham”. 

Notável também é a ideia de isolamento. Por questões fora do alcance, o individuo se torna antissocial. Na cultura do individualismo, o desejo de progredir financeiramente acaba por deixar as relações impessoais.  Lendo você ganha uma boa dose de reflexão. A Metamorfose foi publicada em 1915, porém foi originalmente escrita em 1912 e em 20 dias estava pronta. O rascunho foi para o lixo. A obra foi salva pela noiva de Kafka , que lhe deu força para publicá-la.

Como diria o autor; “Minha pequena história está terminada".

Espero que gostem!


Para conhecer o trabalho do Edivaldo, acesse o Blog Literarum


12 comentários:

  1. Confesso, com vergonha rs, que nunca li nenhum livro do Kafka, mas se um dia for ler algum com certeza será esse. Parabéns pela ótima resenha.
    Estou seguindo aqui viu? Um beijo :*

    ResponderExcluir
  2. Esses dias eu vi essa mesma edição por R$9,90 num mercado...
    Fiquei olhando... olhando... e não me decidia se queria ele ou não.
    Acho Kafka um pouco denso para o meu gosto, essa comparação entre um bicho asqueroso e um homem capitalista, só através de explicação para eu realmente entender, se eu lesse, não faria essa associação.
    ^^

    ResponderExcluir
  3. Kafka é gênio. Já li esse livro e O Processo. Ambos ótimo. :)

    Parabéns pela resenha e pela visão além da história que teve.

    Beijooos

    ResponderExcluir
  4. Comecei a ler esse livro na escola que trabalho, lá tem ele, mas não levei a leitura adiante, mas estava gostando...vou retornar. Ótima resenha.

    Beijos

    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  5. Nunca li esta obra nem nada deste autor!
    digo sinceramente que pela capa eu nem pensaria nisso, mas pelo visto parece uma história boa!

    ResponderExcluir
  6. Oi Edivaldo!
    Gostei muito da resenha, e fiquei interessada em conhecer esse texto ao mesmo tempo tão antigo, mas que retrata uma situação tão atual.
    Beijos... Elis Culceag.
    www.arquivopassional.com

    ResponderExcluir
  7. Precisei ler esse livro para um trabalho da escola e achei bem interessante o modo que ele retrata o homem do século XX.

    Beijos!

    http://beyondofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Sempre ouvia falar sobre o livro, mas não sabia o que ele abordava! Foi então que comecei a procurar por resenhas e gostei bastante! Espero conseguir lê-lo ainda esse ano! Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Kafka é um autor tão falado ,mas não consigo ler os livros dele, já tentei várias vezes e não flui, então definitivamente abro mão.

    ResponderExcluir
  10. Carta ao Pai é o único livro do Kafka que li e tenho ate hoje. A resenha ficou muito boa, me deu mais vontade de ler este livro.

    ResponderExcluir
  11. A tempos quero ler este livro. O único livro do Kafka que li e tenho é Carta ao Pai. A resenha ficou legal.

    ResponderExcluir
  12. Adoro ler resenhas desse livro. Quero muito ele faz tempo, tenho certeza que é maravilho. Infelizmente ainda não li nada do Kafka :( Espero le-lo em breve!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!