10 julho 2012

RESENHA "A Filha da Minha Mãe e Eu" - Maria Fernanda Guerreiro

Olá Leitores,

Como passaram de feriado (Aqui em SP foi feriado 09/07)? Espero que bem e que estejam no pique da semana!

Hoje eu trago para vocês a resenha mais difícil que fiz até agora. Não só pela própria complexidade do livro, mas porque me identifiquei demais com ele e isso torna difícil separar os sentimentos vivenciados dos que o livro traz.


Mas tento trazer aqui apenas a realidade desta obra prima!


Vamos começar pela capa:


O Material é muito bom, a capa passa uma idéia correta do desenvolvimento do livro e para mim, uma sensação de proteção e bem estar! Adorei!


Preciso dizer aqui que meu pré-julgamento da capa fez com que eu tivesse uma idéia errada do livro que nas primeiras páginas me surpreendeu e me amarrou até o final.


Por dentro, tenho que dizer que há tempos não via um livro com sumário, até sorri quando vi. Os capítulos são médios, com a letra em tamanho normal e editoração quase perfeita (peguei uns dois errinhos apenas).


Bom, vamos à história em si? 

Na primeira linha do primeiro capítulo Mariana nos revela que está grávida. Confusa, ela sente que precisa resgatar-se como filha para poder enfim exercer sua nova função de mãe e poder, como toda jovem pensa, fazer diferente.

     "Quando vi as duas linhas azuis no teste de gravidez, tive uma certeza: preciso me sentir filha antes de me tornar mãe."

A partir daí, Mariana nos conta de maneira retroativa os acontecimentos que tornaram a convivência com sua mãe mais difícil e insegura. Helena, mãe de Mariana foi abandonada ainda pequena por sua mãe que fugiu após ser pega pelo marido, pai de Helena, na cama com outro homem. Helena endureceu-se, por não ter recebido carinho de mãe talvez não o tivesse para dar.

Mas não era assim com Guga, irmão de Mariana, mais velho um ano. Essa diferença de tratamento entre os dois tornava o relacionamento mãe e filha ainda mais complicado. Mariana sentia-se rejeitada pois tinha um tratamento mais severo que o irmão.

Podemos claramente perceber a diferença de tratamento neste episódio:

     "Até hoje me lembro de um dia em especial. A briga foi por causa de um suco:
      - Mãe, você colocou mais macarrão pra ela - reclamou o Guga. E minha mãe colocava mais três fios de macarrão no prato de Guga.
        - Mas você colocou mais molho pra ele - respondia. E minha mãe colocava uma colher de molho a mais no meu prato.
         - Tem mais suco no copo dela - apontou Guga para o meu suco de laranja.
         - Não tem, não! Você pôs mais suco no copo dele, respondi.
       - Então põe seu copo do lado do meu pra ver - disse meu irmão enquanto arrastava o copo até o meu.
         - Tá vendo, tem quase um dedo a mais no seu copo, Guga. Põe mais pra mim mã...
          Não tive tempo de acabar a frase. De repente, ela segurou meu queixo, ergueu minha cabeça e despejou toda a jarra do suco pela goela abaixo. O Guga ficou mudo. Eu, atônita. Minha mãe saiu da cozinha, brava." Pág 31/32

Mariana vive desesperadamente buscando formas de provar a si mesma que a sua mãe a ama como por exemplo quando Mariana quebrou a perna e o médico achou que uma mancha aparente na radiografia era sinal de câncer. Helena escondido da filha fez promessa de nunca mais tomar café, coisa que adorava. Quando Mariana descobriu através de Guga que a mãe fizera tal promessa, ficou radiante e aceitou aquilo como demonstração de carinho e amor, acalmando um pouco seu coração.

     "O fato de entender as coisas não significava que elas seriam sentidas de um jeito diferente". Pág 64

Mas nem sempre as coisas permaneceram assim, as dificuldades entre as duas eram constantes.

      "Com o passar dos anos, tive certeza: minha mãe jamais mudaria. E foi por isso que, aos 15 anos, tentei me matar." Pág 65.

Em contrapartida, o relacionamento de Mariana com o Pai, Tito, era perfeita, ele era Pai, era amigo, conversavam sobre tudo, inclusive fora ele quem explicou a ela o que era menstruação e como deveria agir dali pra frente, incluindo o assunto, sexo. Muitas vezes ao ser indagado sobre a diferença de tratamento, ele respondia:

        "Os pais dão mais atenção para aquele filho que precisa mais da gente..." Pág 72

Mariana sofreu abuso aos 6 anos, virou Hippie e engordou 20 Kg para em nada se parecer com uma mulher, pois para ela isso significava parecer-se com sua mãe.

Mesmo depois de descobrir a verdadeira razão para a diferença de tratamento entre os filhos, as coisas não melhoram entre as duas. Os Pais se separam, Guga vai para a Austrália estudar e sozinhas, o clima pesa ainda mais.

        "Muitas vezes não é o que se diz que magoa, mas o tom com que se fala que faz toda a diferença." Pág 100

Conseguimos perceber que depois de um tempo sozinhas, Mariana mudou sutilmente e essa mudança, que eu chamo de amadurecimento, fez com que as duas se aproximassem e as coisas mudassem para Mariana, PARA MARIANA! 

        "A verdade é que, por querer que ela fosse de outro jeito, acabei não valorizando o que tinha bem à minha frente, uma mãe que, se por um lado não soube ser a minha melhor amiga, por outro foi a melhor mãe do mundo". Pág 122

A partir de então, a família vê-se em uma situação muito complicada com Guga que se envolve com Drogas e quando Helena finalmente encontra o eletricista que abusou de Mariana, descobre que a filha fez um aborto.



Gente, vou parar por aqui, senão estrago toda a beleza do livro. Realmente o livro é lindo em todas as suas páginas. Quando você pensa que não há mais o que descobrir ou novidade a ser lida, a Autora vem com mais emoção.

Logo nas primeiras 48 páginas o livro me fez chorar 3 vezes. A temática é pesada, mas trazida de forma sutil e gostosa. A Leitura flui absurdamente e quando você vê, está órfã do livro.

Duas coisas me desagradaram um pouco, sendo sincera, uma foi a transição no tempo que Mariana faz ao contar suas experiências, isso confunde um pouco e torna difícil até resenhar sem também ir e voltar no tempo. Mas adianto que isso não torna a leitura cansativa ou difícil de compreender, trata-se apenas de eu gostar de uma certa cronologia.

A outra é que os dois últimos capítulos foram muito corridos e eu desejava saber um pouco mais daquele momento tão importante.

Mas isso não fez com que o livro deixasse de ocupar o topo da minha lista de adorados do ano e uma das primeiras colocações no ranking geral dos preferidos.

Como li este livro através de Book Tour, se tornou também Desejado! Foi simplesmente uma estréia maravilhosa para Maria Fernanda Guerreiro e me fez ficar muito ansiosa por suas próximas obras.

Espero do fundo do coração que leiam e aprendam a lição maravilhosa que este livro traz.
Comentem, deixando a impressão de vocês ou ao menos o que esperam deste livro.

Um Super Beijo

Chrys

E este livro levou:

4 corujas, mas queria dar mais meia





7 comentários:

  1. Chrys, você pegou exatamente a essência do livro.
    Ele é lindão.

    ResponderExcluir
  2. Oi Amiga!!

    Parabéns pelo seu primeiro Book Tour, e também pela excelente resenha.

    Nunca gostei muito deste livro, mas acho qye fiz uma ideia muito diferente da verdade.

    Foi muito bem ter visto ele aqui, vai para a lista.


    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books
    @c_i_d_a

    ResponderExcluir
  3. aaiin, cada resenha que eu vejo desse livro... e agora a sua... minha vontade de ler aumenta... incrível haha
    e ele ainda tem índice?! isso é quase vintage atualmente haha x)
    a novo conceito ta dando show, né?!

    beijos - Rascunhos e Borrões

    ResponderExcluir
  4. Meninas,
    Que bom que gostaram da resenha, fiz com muito carinho.
    Eu tb fiz uma idéia errada do livro, mas logos nos primeiros capítulos isso se esvaiu.
    Leiam, vale a pena!

    ResponderExcluir
  5. Oi Chrys!
    Eu não curto essa temática, mas a sua resenha ficou ótima.
    Beijos... Elis Culceag.
    www.arquivopassional.com

    ResponderExcluir
  6. Seguirei sua dica e vou tentar ler, Chrys!

    ResponderExcluir
  7. Com certeza é um livro que iria me fazer chorar, vou procurar ele. Também julguei ele pela capa, por isso que até hoje nunca tinha me interessado muito por ele. Uma bobagem, porque parece ser lindo.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!